Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Trinidad, a ilha do Caribe


Principado de Trinidad

Estado não reconhecido

Flag of Brazil (1889–1960).svg
 
Flag of the United Kingdom.svg
1893 – 1895 Flag of Brazil (1889–1960).svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Localização de Principado de Trinidad
Mapa de Trinidad do livro The Cruise of the Alerte.
Continente América do Sul
Capital Não especificada
Língua oficial Inglês, francês, português
Governo Monarquia/ditadura militar
Príncipe
 • 1893-1895 James Harden-Hickey
História
 • 1893 Fundação
 • 1895 Dissolução

O Principado de Trinidad foi declarado em 1893,[1] quando o norte-americano James Harden-Hickey reivindicou a ilha desabitada Trindade e Martim Vaz no Atlântico Sul e declarou-se como James I, Príncipe de Trinidad.[2][3] De acordo com os planos de James Harden-Hickey a ilha seria, depois de ser reconhecida como um país independente, tornar-se uma ditadura militar sob a sua liderança.[2] Ele desenhou selos postais, uma bandeira nacional e um brasão de armas; ele estabeleceu uma ordem de cavalaria, a "Cruz de Trinidad"; ele comprou uma escuna para transportar colonos; ele nomeou M. le Comte de la Boissière como Secretário de Estado e abriu um escritório consular na 217 West 36th Street, em Nova Iorque, e até emitiu títulos públicos para financiar a construção da infraestrutura na ilha.[4][5][6][7][8][9][10]

Índice

HistóriaEditar

NomenclaturaEditar

O nome original da ilha, Trindade, é sua variante no idioma português para "trindade". Trinidad é o cognato espanhol. Não está claro por que Harden-Hickley escolheu traduzir o nome do português para o espanhol, e não a língua inglesa. Mais cedo, a vizinha Ilha da Ascensão foi renomeada de seu nome original português Ascensão, quando passou a ser administrada pelos britânicos.[11]

CronologiaEditar

Em julho de 1895, os britânicos tentaram tomar posse desta posição estratégica no Atlântico, baseando a sua reivindicação em 1700 na visita do astrônomo britânico Edmond Halley.[2] Os britânicos planejavam usar a ilha como uma estação de cabo telegráfico.[2] No entanto, os esforços diplomáticos brasileiros, juntamente com o apoio português, pressionaram um pedido bem sucedido para a soberania brasileira, com base na descoberta da ilha em 1502 pelos navegadores portugueses.[11]

A fim de demonstrar claramente a soberania sobre a ilha, agora parte do Estado do Espírito Santo, um marco foi construído em 24 de janeiro de 1897.

PresenteEditar

Hoje em dia, a presença brasileira é marcada por uma base permanente da Marinha do Brasil na ilha principal.[12]

Ver tambémEditar

Referências

  1. "To Be Prince of Trinidad: He Is Baron Harden-Hickey," New York Tribune, Nov 5, 1893, p 1
  2. a b c d Bryk, William, News & Columns Arquivado em 30 de abril de 2006, no Wayback Machine., New York Press, v 15 no 50 (Dec 10, 2002)
  3. "Principality of Trinidad: John H. Flagler's Son-in-Law Is Its Sovereign, Self-Proclaimed as James I," New York Times, June 10, 1894, p 23
  4. "Mr. Hickey's Trinidad Invaded: Great Britain's Warship Barracouta Takes Possession of the Land While the Prince Is in California," New York Times, Jun 18, 1895, p 3
  5. "Trinidad's Prince Awake: An Appeal to Washington Against Brazil and Great Britain," New York Times, Aug 1, 1895, p 1
  6. "Grand Chancellor of Trinidad: Significant Phases in the Ascent of Male Comte de la Boissiere to His Elevated Diplomatic Post," New York Times, Aug 2, 1895, p 9
  7. "Trinidad's Case in Washington: Courteously, the Chancellor Would Permit Britain's Cable Station and Use It, but There Is Graver Trouble," New York Times, Aug 7, 1895, p 1
  8. "Trinidad's Diplomat in Action: M. de la Boissiere Asks that His Sovereign's Land Be Recognized as a Neutral Principality," New York Times, Aug 9, 1895, p 5
  9. "Trinidad's Prince at Work: Grand Chancellor de la Boissiere Tells How the War Between Great Britain and Brazil Will Be Averted," New York Times, Jan 24, 1896, p 9
  10. Flags of the World - Trindade and Martins Vaz Islands (Brazil)
  11. a b Milcham, Gordon (19 de junho de 2003). «El Príncipe de Trinidad». El Nuevo Cojo Ilustrado (em espanhol). Consultado em 15 de novembro de 2018 
  12. «Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade». www.marinha.mil.br. Comando do 1º Distrito Naval - Marinha do Brasil. Consultado em 15 de novembro de 2018