Abrir menu principal

Proteína quinase A

Em biologia celular, proteína quinase A (abreviada na literatura como PKA[nota 1], ) é uma família de enzimas cuja atividade é dependente dos níveis celulares de AMP cíclico (cAMP). PKA é também conhecida como proteína quinase dependente de cAMP (EC 2.7.11.11). Proteína quinase A tem diversas funções na célula, incluindo a regulação de glicogênio, açúcar, e metabolismo de lipídio.

Quadro geralEditar

Proteína quinase A, mais precisamente conhecida como proteína quinase dependente de 3',5'-monofosfato de adenosina (AMP cíclico) foi descoberta pelos químicos H. Fischer e Edwin G. Krebs em 1968. Eles ganharam o Prêmio Nobel em Fisiologia ou Medicina em 1992 pelo seu trabalho sobre fosforilação e desfosforilação e como se relaciona a atividade da proteína quinase A.[1]

Notas

  1. Não confundir com pKa, o símbolo para a constante de dissociação ácida.

Referências

  1. Knighton, D. R.; Zheng, J. H.; Ten Eyck, L. F.; Xuong, N. H.; Taylor, S. S.; Sowadski, J. M. (26 de julho de 1991). «Structure of a peptide inhibitor bound to the catalytic subunit of cyclic adenosine monophosphate-dependent protein kinase». Science. 253 (5018): 414–420. ISSN 0036-8075. PMID 1862343. doi:10.1126/science.1862343