Abrir menu principal

Pudim.com.br

icônico site brasileiro
Homepage de pudim.com.br

Pudim.com.br[1] é um site de humor que exibe apenas a foto de um pudim[2] em baixa qualidade, o que foi suficiente para torná-lo um dos mais icônicos do humor brasileiro.[3]

O conteúdo do site é composto apenas pela foto de um pudim, a palavra "Pudim" e um e-mail.[4]

Ele é um dos sites mais bem ranqueados pelo Google entre os sites ".com.br", tendo 18.000 links externos apontando para ele de 703 domínios diferentes.[5]

HistóriaEditar

De acordo com o site "Whois", banco de dados de domínios de internet, o Pudim.com.br pertence a "Alice Fanny Riff - Filmagens", uma microempresa. O site, no entanto, foi criado por Oswaldo José Simião,[6] em 24 de fevereiro de 1998 contendo apenas a foto do pudim e o texto "www.pudim.com.br" abaixo. Permaneceu assim até novembro de 2005, onde a foto do pudim foi substituída pelo texto "PudimPudimPudim" repetidas vezes com algumas variações de cores e seguido pelo endereço de e-mail do site.[7]

Em janeiro de 2006, o site voltou a mostrar a imagem do pudim, bem como o endereço do site seguido do e-mail. Em abril de 2012 o site se “Modernizou” e teve o layout trocado para o atual.[8]

Alvo de ataque hackerEditar

No dia 9 abril de 2015, o site virou notícia por ter sido vítima de um ataque hacker promovido por supostos militantes do Estado Islâmico. Após a invasão, a fotografia do pudim foi alterada pela de um soldado armado, com texto (“Islamic State Hackers”) - e mais uma música árabe sendo reproduzida em plano de fundo - indicando que os responsáveis pela ação seriam dois marroquinos. O ataque ao site parece ser parte de um “mass defacement” – ou seja, invasões massivas que alteram a interface de diversas páginas, no caso substituindo todas elas pela imagem do soldado.[9][10][11] O grupo "Moroccanwolf and ABdellah elmaghribi" já havia atacado outros sites pela web mundial neste mesmo mês.[12]

Por conta desse ataque, esta foi a primeira vez em 15 anos que houve uma mudança na imagem do site.[14] Esse ataque repercutiu instantaneamente na internet, com milhares de pessoas comentando sobre a aparição inesperada de um soldado do Estado Islâmico no lugar do pudim, tornando-se num dos assuntos mais comentados nas redes sociais no dia posterior ao ataque.[15]

Na tarde do dia posterior ao ataque o site voltou ao normal.[16]

PrêmiosEditar

  • 2009 - Concurso "Internet World Worst (the best of the worst)": Categoria: Best Worst Sites - People's Choice (Juri Popular)[17]
  • 2011 - Concurso "Internet World Worst (o melhor do pior)": Premio iPest 2011 - Categoria: What a F...?[18][19][20]

Referências

  1. «Pudim». www.pudim.com.br. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  2. «Famoso site pudim.com.br é invadido e mostra imagem e música do Estado Islâmico». Extra Online. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  3. «Site Pudim.com.br é hackeado pelo Estado Islâmico». R7.com. 9 de abril de 2015. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  4. «Pudim». www.pudim.com.br. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  5. «Pudim é hackeado por Estado Islâmico». Metropolitana FM. 9 de abril de 2015. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  6. Capelas, Por Bruno (9 de abril de 2015). «Pudim.com.br é invadido por hackers islâmicos». IGN Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  7. Capelas, Por Bruno (9 de abril de 2015). «Pudim.com.br é invadido por hackers islâmicos». IGN Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  8. Capelas, Por Bruno (9 de abril de 2015). «Pudim.com.br é invadido por hackers islâmicos». IGN Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  9. «Clássico site do Pudim é alvo de suposto ataque em massa do Estado Islâmico | INFO». web.archive.org. 10 de setembro de 2015. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  10. «Clássico site do Pudim é alvo de suposto ataque em massa do Estado Islâmico». EXAME. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  11. G1, Altieres Rohr e Helton Simões GomesEspecial para o G1 e do; Paulo, São (10 de abril de 2015). «Ataque ao 'pudim.com.br' atribuído ao Estado Islâmico 'pichou' 126 sites». Tecnologia e Games. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  12. tecnologia.terra.com.br/ Site com foto de pudim é invadido pelo Estado Islâmico
  13. a b g1.globo.com/ Ataque ao 'pudim.com.br' atribuído ao Estado Islâmico 'pichou' 126 sites
  14. oglobo.globo.com/ Estado Islâmico hackeia o ‘site mais inútil da internet brasileira’
  15. «4 assuntos que mobilizaram as redes sociais nesta sexta-feira, 10 de abril». GaúchaZH. 10 de abril de 2015. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  16. «4 assuntos que mobilizaram as redes sociais nesta sexta-feira, 10 de abril». GaúchaZH. 10 de abril de 2015. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  17. «Canal contemporâneo | Salões & Prêmios | Internet World Worst 2009 – Resultado». www.canalcontemporaneo.art.br. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  18. «Internet World Worst | O Melhor do Pior». web.archive.org. 25 de agosto de 2017. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  19. «"Pudim" leva o prêmio de pior site da internet; conheça os vencedores». Comunicação & Cia. 24 de janeiro de 2011. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  20. «[AdrenaLimitlessZuera] Site Pudim hackeado pelo Estado Islâmico». Fórum Adrenaline - Um dos maiores e mais ativos fóruns do Brasil. Consultado em 30 de agosto de 2019 

Ligações externasEditar