Região Leste (Islândia)

A Região Leste (em islandês: Austurland) é uma das 8 regiões da Islândia (landsvæði), situada no lado leste da ilha. Sua maior cidade é Egilsstadir. É uma região caracterizada pelo relevo montanhoso e pelos fiordes profundos, com portos naturais no seu interior. O glaciar Vatnajökull fica parcialmente dentro do seu território, assim como o leito do rio Jökulsá á Fjöllum. É nesta região que se encontra o ponto mais alto da Islândia – a montanha Hvannadalshnjúkur com 2119 m de altura. Sua população é de origem nórdica e céltica.[1][2]

Islândia Região Leste

Austurland

 
  Região  
Cascata Svartifoss no Parque Nacional Vatnajökull
Cascata Svartifoss no Parque Nacional Vatnajökull
Localização
Localização da Região Leste na Islândia
Localização da Região Leste na Islândia
País  Islândia
Administração
Capital Egilsstadir
Características geográficas
Área total 22,721 km²
População total (2020) 13 173 hab.
Informações
Fuso horário UTC+0 (GMT)
As 8 regiões da Islândia – Austurland
Mapa da Região Leste

MunicípiosEditar

A Região Leste está dividida em 8 municípios. O mais populoso deles é Fjardabyggd, e maior em área é Fljótsdalshérad. Os menores em população e área são, respectivamente, Fljótsdalshreppur e Seydisfjördur.[2]

Municípios População

(2019)[3]

Área

(km2)

Fjardabyggd 5 060 1 614,45
Fljótsdalshérad 3 620 8 883,77
Hornafjördur 2 440 6 309,44
Seydisfjördur 690 212,64
Vopnafjardarhreppur 660 1 903,31
Djúpavogshreppur 500 1 132,63
Borgarfjardarhreppur 120 440,15
Fljótsdalshreppur 90 1 516,3
Total 13 180 22 721

AssentamentosEditar

O maior assentamento da região é Egilsstadir.[4] Outras localidades incluem:

Vida animalEditar

Para além da raposa polar e da foca, podem ser vistas renas selvagens em parte da Região Leste.[5]

EconomiaEditar

A economia da Região Leste está dominada pela pesca e pelo alumínio. A partir dos portos naturais, no interior dos grandes fiordes da região, os pescadores islandeses capturam arenque e bacalhau, que depois exportam para os mercados estrangeiros. Utilizando a energia elétrica produzida nos rios provenientes dos glaciares, começou a aparecer indústria pesada, com especial relevo para a produção de alumínio em Reydarfjördur.[2][6]

Referências

  1. «Islands befolkning» (em norueguês). Store Norske Leksikon - Grande Enciclopédia Norueguesa. Consultado em 22 de agosto de 2015 
  2. a b c Ísberg, Jón Ólafur; Ragnar Th. Sigurðsson (2005). «Östlandet». Island i dag (em sueco). Reiquiavique: Prentleikni ehf. p. 127-138. ISBN 9979-9708-3-9 
  3. «Population by municipality, sex, citizenship and quarters 2010-2019». Statistics Iceland (em inglês). Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
  4. Ísberg, Jón Ólafur; Ragnar Th. Sigurðsson (2005). «Östlandet». Island i dag (em sueco). Reiquiavique: Prentleikni ehf. p. 127-138. ISBN 9979-9708-3-9 
  5. «Reindeers» (em inglês). Visit East Iceland. Consultado em 22 de agosto de 2015 
  6. «Östra Island». Island. Fyris reseguider (em sueco). Malmö: Fyris. 2009. p. 97. 128 páginas. ISBN 978-918557939-6 

FontesEditar

  • Leffman, David (2014). «Östra Island». Island. Top 10 (em sueco). Estocolmo: Reseförlaget. p. 98-103. 144 páginas. ISBN 9789174253153 
  • «Östra Island». Island. Fyris reseguider (em sueco). Malmö: Fyris. 2009. p. 91-100. 128 páginas. ISBN 978-918557939-6 
  • «Östlandet». Island. Berlitz Reseguide (em sueco). Estocolmo: Reseförlaget. 2015. p. 74-77. 144 páginas. ISBN 9789174254068 
  • Ísberg, Jón Ólafur; Ragnar Th. Sigurðsson (2005). «Östlandet». Island i dag (em sueco). Reiquiavique: Prentleikni ehf. p. 127-138. 192 páginas. ISBN 9979-9708-3-9 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Geografia da Islândia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.