Nota: Para outros significados, veja Rena (desambiguação).

Rena (Rangifer tarandus; do nórdico antigo hreinn pelo francês renne[1]) ou caribu (na América do Norte) é um cervídeo de grande porte que habita a tundra e florestas boreais da Groenlândia, Escandinávia, Rússia, Alasca e Canadá. Se divide em dois ecotipos (a da tundra e a da floresta); a primeira anualmente migra cerca de cinco mil quilômetros entre a tundra e floresta em grandes manadas de mais de meio milhão de animais, enquanto a segunda é bem menos numerosa. Na Europa, foi domesticada.[2]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaRena
Um macho
Um macho
Estado de conservação
Espécie vulnerável
Vulnerável
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Artiodáctilos
Família: Cervídeos
Subfamília: Capreolíneos
Género: Rangifer
Espécie: R. tarandus
Nome binomial
Rangifer tarandus
(Lineu, 1758)
Distribuição geográfica

Um R. t. caribou, natural do norte da Rússia e da Finlândia.

Os machos atingem 1,2 metro de altura e excedem 250 quilos, enquanto as fêmeas são um pouco menores. Seus cascos são muito fechados e as permitem andar na neve e em solo macio, bem como são boas nadadoras. Sua pelagem é esbranquiçada no inverno e marrom no verão e seus pelos são opacos, o que aumenta suas propriedades isolantes. Seus chifres podem ter 44 pontos e crescer até 1,4 metro de comprimento nos machos. É a única espécie de cervídeo em que as fêmeas também têm chifres. É um animal considerado símbolo do natal, por ser associado ao Papai Noel.[2]

Referências

  1. Roberts 2014, p. 473.
  2. a b Editores 1998.

Bibliografia Editar

  • Roberts, Edwards A. (2014). A Comprehensive Etymological Dictionary of the Spanish Language with Families of Words based on Indo-European Roots: Volume II (H - Z and Appendix). Bloomington, Indiana: Xlibris Corporation 
  Este artigo sobre artiodáctilos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.