República das Letras (periódico)

A Republica das Letras : periódico mensal de literatura teve uma publicação curta, entre abril e julho de 1875, com sede no Porto. O seu diretor foi João Penha embora fosse administrado por Alfredo Campos. Como indica o subtítulo, trata-se de uma composição literária, ora prosa ora verso, que reúne as várias correntes literárias que então coexistiam: o romantismo, o parnasianismo, o realismo e o realismo-naturalismo. É então natural que se encontrem colaboradores de estilos diferentes, o que acaba por enriquecer esta publicação, entre os quais se destaca: Camilo Castelo Branco, Luciano Cordeiro, Augusto Sarmento, Jerónimo de Oliveira, Gonçalves Crespo, Tomás Ribeiro, Guilherme de Azevedo, Cândido de Figueiredo, Cunha Vianna, Sousa Viterbo, Alberto Telles e Severino de Azevedo [1].

A República das Letras
Formato (23 cm)
Sede Porto Portugal Portugal
Fundação 1875
Director João Penha
Idioma Português europeu

Referências

  1. Helena Roldão (22 de janeiro de 2015). «Ficha histórica:A republica das letras : periodico mensal de litteratura (1875)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 7 de março de 2015 

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

Lista de publicações disponíveis na Hemeroteca Municipal de Lisboa em formato digital

  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.