Abrir menu principal

A Reserva Florestal EMBRAPA/EPAGRI de Caçador situa-se em uma área de 1 157,48 ha no município catarinense homônimo. Localizada entre as coordenadas geográficas 50° 59' e 50° 53' de longitude Oeste de Greenwich e de 26° 49' e 26° 53' de latitude Sul, a Reserva tem altitude variando entre 900 e 1.104 metros.[1] De fácil acesso, a reserva fica a cerca de 4 quilômetros distance da sede do município.

HistóricoEditar

Esta área foi declarada de utilização pública através do Decreto N.° 25.407, de 30 de agosto de 1948, e pertence formalmente à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), estando em contrato de comodato junto à Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI).[1]

Em 1994 foi elaborado o primeiro plano diretor do então Parque Florestal do Contestado. Porém, o plano original não foi implementado. Em 1997 um plano diretor atualizado foi apresentado e a área passou a ser denominada Reserva Florestal EMBRAPA/EPAGRI de Caçador.[2] Porém, a reserva ainda é muitas vezes referenciada erroneamente como Parque Florestal do Contestado.

FloraEditar

O histórico de exploração da área foi o de corte seletivo há cerca de 80 anos, sendo hoje considerada como mata secundária em avançado estado de sucessão/mata primária. A Reserva Florestal Embrapa/Epagri de Caçador é um dos maiores remanescentes contínuos de floresta ombrófila mista nos planaltos elevados do Rio Uruguai no Alto Vale do Rio do Peixe, sendo abrigo da Reserva Genética Florestal de Caçador.[1][3]

O uso do solo no entorno da reserva é predominantemente destinado a reflorestamentos, com plantações de pinus elliottii ocupando 29,53% do perímetro ao sul e 30,68% ao norte. Aproximadamente 44,21% do perímetro sul da Reserva está ocupado por plantações de araucárias em estado avançado de desenvolvimento.[1]

PreservaçãoEditar

Os reflorestamentos no entorno da Reserva podem ser benéficos para a conservação dos fragmentos florestais nativos. Por um lado, ajudam a garantir o baixo fluxo de pessoas e caçadores circulando livremente pela área, uma vez que as propriedades vizinhas são particulares e possuem, muitas vezes, serviços próprios de vigilância e segurança. Por outro lado, ajudam a diminuir o risco de incêndios florestais, pois seus proprietários adotam técnicas de manejo que incluem a sua prevenção e combate.[1]

AtraçõesEditar

A reserva está repleta de araucárias e imbuias centenárias, formando floresta imponente e encantadora. Nela encontra-se o maior cedro vivo de Santa Catarina, com idade que pode chegar aos 1000 anos, 30 m de altura, 3,6 m de diâmetro e 7,8 m de circunferência.[4][5]

Outra atração superlativa da reserva é um exemplar de araucária: com 40 m de altura, 7,7 m metros de circunferência e 2,45 m de diâmetro, tem idade estimada variando entre 600 e 900 anos e é considerada a maior araucária do mundo.[5][6]

Referências

  1. a b c d e Gilberto Kurasz; et al. (16 de abril de 2005). «Diagnóstico da situação do entorno da Reserva Florestal Embrapa/Epagri de Caçador usando imagem de alta resolução Ikonos» (PDF). Anais XII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Consultado em 17 de dezembro de 2011 
  2. Angela Cardoso (3 de maio de 2007). «Embrapa e parceiros desenvolvem projeto inédito em Caçador» (PDF). Folha da Cidade. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Cópia arquivada (PDF) em 28 de dezembro de 2011 
  3. «Estrutura e composição florística da reserva genética florestal de Caçador, estado de Santa Catarina» (PDF). Embrapa - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento 68. Outubro de 2004. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  4. Miriam Prochnow e Tatiana Arruda Correia (28 de janeiro de 2009). «Cedro. Um nobre da Mata Atlântica». APREMAVI. Consultado em 17 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 13 de maio de 2017 
  5. a b Adriano Ribeiro (14 de julho de 2004). «Madeira alimenta o turismo em Caçador». A Notícia. Consultado em 17 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  6. «Araucária gigante é atrativo em Caçador». Página Rural. 13 de julho de 2004. Consultado em 17 de dezembro de 2011 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.