Ricardo Arona

Ricardo Arona (Niterói, 17 de julho de 1978) é um ex-lutador brasileiro de MMA (mixed martial arts). Ele foi membro da equipe Brazilian Top Team (BTT).[1] Ele já competiu no PRIDE Fighting Championships e foi campeão médio do RINGS em sua carreira profissional. Em sua carreira no MMA, Ricardo Arona já venceu lutadores como Alistair Overeem, Dan Henderson, Kazushi Sakuraba, Murilo Ninja, Wanderlei Silva entre outros.

Ricardo Arona
Informações
Nascimento 17 de julho de 1978 (41 anos)
Niterói, RJ, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Outros nomes The Brazilian Tiger
Altura 1,78 m
Peso 93 kg
Modalidade Brazilian Jiu-Jitsu,[1] Boxe, Muay Thai e Wrestling.
Organização(ões) BTT
Graduação      Faixa Preta em BJJ
Cartel nas artes marciais mistas
Total 19
Vitórias 14
Por nocaute 2
Por finalização 3
Por decisão 8
Derrotas 5
Por nocaute 3
Por decisão 2
Empates 0
Sem resultado 0
Ligações externas
Página oficial:
Cartel no MMA pelo Sherdog

Carreira no MMAEditar

Arona Começou sua carreira no jiu jitsu, foi campeão estadual, duas vezes brasileiro e três mundial. Sua popularidade cresceu quando ele lutou o ADCC, campeonato de submission e wrestling dos Emirados Árabes, onde conquistou o 1º lugar no absoluto e na categoria até 92 kg sem receber um ponto.

RingsEditar

Após o Abu Dhabi, Arona participou do RINGS, um campeonato japonês de MMA. Neste, foi derrotado somente uma vez para Fedor Emelianenko, que logo se tornou campeão dos pesos pesados do PRIDE, por decisão dos juízes. Após perder para Fedor, Arona ganharia mais três lutas no RINGS e se sagraria campeão médio ao vencer Gustavo Machado por nocaute.

Pride Fighting ChampionshipsEditar

Depois do RINGS, Arona entrou para a então maior organização de eventos de MMA do mundo, o PRIDE Fighting Championships. Começou bem sua carreira no PRIDE, e após ter vencido suas três primeiras lutas (duas delas contra Murilo Ninja e Dan Henderson), foi nocauteado por Quinton Jackson devido a um "bate estaca" (slam). Arona reclamou do golpe ilegal (recebendo uma cabeçada,proibido segundo as regras do PRIDE, podendo ser vista em câmera lenta). Após alguns meses, retornou novamente ao PRIDE e ganhou mais três lutas. Em 23 de abril de 2005, Arona entrou para o PRIDE's Middleweight Grand Prix, ou PRIDE GP, que começou com um evento chamado Total Elimination 2005. Em sua primeira luta enfrentou e venceu Dean Lister por decisão unânime dos juízes. Sua vitória o levou para a segunda fase do campeonato, o Critical Countdown 2005. Nesta fase, saiu vitorioso contra o ídolo japonês Kazushi Sakuraba por TKO (interrupção pelo médico).

Arona estava agora na semifinal com seu rival da Chute Boxe, Wanderlei Silva, (campeão dos pesos médios) em 28 de agosto de 2005, num evento chamado Final Conflict 2005. Surpreendeu a todos ao vencer o campeão, por decisão dos juízes, levando à primeira derrota de Wanderlei Silva nos pesos médios do PRIDE. Após esta luta, Arona chegou à final do PRIDE, e se deparou com a revelação no mundo do MMA, o lutador Maurício "Shogun" Rua. Shogun nocauteou-o no primeiro round.

Em 31 de dezembro de 2005, (PRIDE FC Shockwave 2005) Ricardo Arona lutou novamente contra Wanderlei Silva, dessa vez pelo cinturão dos pesos médios. Arona perdeu por decisão de juízes. Não satisfeito contestou o resultado, dizendo ter perdido para a máfia japonesa, não para seu rival.

Arona só voltou aos ringues contra o holandês Alistair Overeem no dia 20 de setembro de 2006, no evento PRIDE Final Conflict Absolute. Após a trocação inicial, Arona acertou-lhe um chute na perna, machucando-o e derrubando-o. Arona logo avançou sobre o oponente no chão e onde mostrou total controle. Desferiu muitos golpes no oponente até que este pediu para parar a luta.

Depois disso, Arona foi cogitado para lutar outras edições seguintes do Pride FC, mas se recusou, afirmando que só lutaria se fosse pelo título. Tendo seu desejo negado, Arona voltou 5 meses depois para tentar vingar seu amigo Rogério Minotouro contra o camaronês Rameau Thierry Sokoudjou. Mesmo com suspeita de dengue, Arona subiu ao ringue, mas acabou nocauteado pelo camaronês. Logo depois Arona foi internado e teve a dengue confirmada.

Pós-PrideEditar

Após mais de dois anos sem lutar (o combate contra Sokoudjou ocorreu em abril de 2007), Ricardo Arona fez sua estréia num Octógono no Bitetti Combat, evento realizado em 12 de setembro de 2009 na cidade do Rio de Janeiro, vencendo o lutador norte-americano Marvin Eastman por decisão unânime dos jurados após três rounds de cinco minutos cada. Após sua aposentadoria, Arona vive uma vida tranquila na região praiana de Niterói, Rio de janeiro, onde surfa e tem sua própria academia de jiu-jitsu. Nessa sua rotina, recebe a visita de antigos amigos de treino e de surf, como: Rodrigo Minotauro, Paulão filho, Paulo Zulu, Renato Doti, Alan Góes, Kauan Reymond, Minotouro, entre outros.

Cartel no MMAEditar

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Vitória 14–5   Marvin Eastman Decisão (unânime) Bitetti Combat MMA 4 12/09/2009 3 5:00   Rio de Janeiro
Derrota 13–5   Rameau Thierry Sokoudjou Nocaute (soco) Pride 34 08/04/2007 1 1:59   Saitama
Vitória 13–4   Alistair Overeem Finalização (socos) Pride Final Conflict Absolute 10/09/2006 1 4:28   Saitama
Derrota 12–4   Wanderlei Silva Decisão (dividida) Pride Shockwave 2005 31/12/2005 3 5:00   Saitama Pelo Cinturão Peso Médio do Pride.
Derrota 12–3   Mauricio Rua Nocaute (socos) Pride Final Conflict 2005 28/08/2005 1 2:54   Saitama Final do GP de Médios do Pride de 2005.
Vitória 12–2   Wanderlei Silva Decisão (unânime) Pride Final Conflict 2005 28/08/2005 2 5:00   Saitama Semifinal do GP de Médios do Pride de 2005.
Vitória 11–2   Kazushi Sakuraba Nocaute Técnico (interrupção do córner) Pride Critical Countdown 2005 26/06/2005 2 5:00   Saitama Quartas de Final do GP de Médios do Pride de 2005.
Vitória 10–2   Dean Lister Decisão (unânime) Pride Total Elimination 2005 23/04/2005 3 5:00   Osaka Round de Abertura do GP de Médios do Pride de 2005.
Vitória 9–2   Sergey Ignatov Finalização (mata leão) Pride 28 31/10/2004 1 9:05   Saitama
Derrota 8–2   Quinton Jackson Nocaute (slam) Pride Critical Countdown 2004 20/06/2004 1 7:32   Saitama
Vitória 8–1   Murilo Rua Decisão (unânime) Pride 23 24/11/2002 3 5:00   Tóquio
Vitória 7–1   Dan Henderson Decisão (dividida) Pride 20 28/04/2002 3 5:00   Yokohama
Vitória 6–1   Guy Mezger Decisão (dividida) Pride 16 24/09/2001 3 5:00   Osaka
Vitória 5–1   Gustavo Machado Nocaute Técnico (socos) Rings-10th Anniversary 11/08/2001 1 1:29   Tóquio Ganhou o cinturão médio do Rings.
Vitória 4–1   Jeremy Horn Decisão (majoritária) Rings-10th Anniversary 11/08/2001 2 5:00   Tóquio
Vitória 3–1   Hiromitsu Kanehara Finalização (chave de joelho) Rings-World Title Series 2 15/06/2001 2 0:53   Yokohama
Derrota 2–1   Fedor Emelianenko Decisão (unânime) Rings-King of Kings 2000 Block B 22/12/2000 3 5:00   Osaka
Vitória 2–0   Jeremy Horn Decisão (dividida) Rings-Millennium Combine 3 23/08/2000 2 5:00   Osaka
Vitória 1–0   Andrei Kopylov Decisão (unânime) Rings-Millennium Combine 1 20/04/2000 2 5:00   Tóquio

Referências

  1. a b «Fight Finder: Ricardo Arona». Sherdog. 2007. Consultado em 15 de agosto de 2007