Riccardo Zandonai

Riccardo Zandonai (Rovereto, 28 de maio de 1883Trebbiantico, 5 de junho de 1944) foi um compositor de ópera e maestro italiano.

Riccardo Zandonai
Foto autografata di Zandonai del 1935.
Nascimento Riccardo Antonio Francesco Zandonai
28 de maio de 1883
Rovereto
Morte 5 de junho de 1944 (61 anos)
Pésaro
Cidadania Áustria, Reino de Itália
Cônjuge Tarquinia Tarquini Zandonai
Ocupação compositor, maestro, musicólogo
Obras destacadas Francesca da Rimini

BiografiaEditar

Zandonai nasceu em Sacco di Rovereto, que à época era parte do Império Austro-Húngaro.

Desde jovem Zandonai revelou enorme aptidão para os estudos musicais, tendo sido admitido no Conservatório de Pesaro em 1899, completando o programa de nove anos de ensino em 1902, apenas três anos depois de começar. Entre os seus professores estava Pietro Mascagni, que o tinha em grande conta.

Durante este período compôs o Inno degli studenti trentini ("Hinos dos estudantes trentinos"), para uma organização da juventude da sua província natal. O seu projecto de fim de curso foi a composição de uma ópera denominada Il ritorno di Odisseo (O regresso de Ulisses), baseado num poema de Giovanni Pascoli, para cantores, coro e orquestra. Também em 1902, musicou outro poema de Pascoli, Il sogno di Rosetta ("O sonho de Rosetta"). Em 1908, em Milão, assistiu a uma soirée com Arrigo Boito, que o apresentou a Giulio Ricordi, uma das figuras de proa da edição musical da época, em Itália.

 
Francesca da Rimini, por Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo (1854-1916)

A fama de Zandonai deve-se sobretudo à sua ópera Francesca da Rimini, uma adaptação livre da tragédia que Gabriele D'Annunzio escreveu, expandindo o episódio do Inferno, de Dante, sobre Francesca da Rimini. Francesca nunca deixou completamente de ser representada, e foi várias vezes gravada. Pouco depois da estreia de Francesca da Rimini, Zandonai casou com a soprano Tarquinia Tarquini, para quem havia criado o papel de "Conchita" na ópera homónimoa (um tema que Puccini havia antes considerado, mas rejeitado).

Com o rebentar da Primeira Guerra Mundial, Zandonai, de espírito patriótico inflamado, compôs em 1916 a canção Alla Patria ("Pela Pátria"), dedicada à Itália, provocando a confiscação da sua casa e dos seus bens em Sacco, ainda nas mãos do Império Austro-Húngaro, que apenas lhe seriam restituídos no final da guerra.

Quando Puccini morreu deixando incompleta a música para o último acto de Turandot, Zandonai foi um dos compositores que a editora Ricordi considerou para a terminar. O próprio Puccini, nos seus últimos dias, parece ter aprovado a escolha de Zandonai, tal como Toscanini. No entanto, o filho de Puccini, Tonio, por razões nunca esclarecidas, opôs-se a essa escolha, tendo finalmente sido adjudicado o trabalho de terminar Turandot a Franco Alfano.

Em 1935, Zandonai foi nomeado como director do Conservatório da sua querida Pesaro, onde teve oportunidade de relembrar algumas obras esquecidas de Rossini, nomeadamente Il viaggio a Reims e a abertura de Maometto secondo. Em 1941 reorquestrou e reduziu a três actos, a ópera La gazza ladra.

Três anos depois, durante a Segunda Guerra Mundial, em 1944, morreu em Pesaro, durante uma cirurgia destinada a remover cálculos biliares, As suas últimas palavras foram para o padre, que no dia anterior lhe havia anunciado a libertação de Roma: "Excelente! Viva l'Italia; a parte boa".

ObrasEditar

ÓperasEditar

SacraEditar

  • Te Deum para coro masculino e órgão (1906)
  • Melodie per canto e piano, dois extractos (1907, 1913)
  • O Padre nostro che nei cieli stai para coro, órgão e orquestra (1912)
  • Messa da Requiem para (1914)
  • Missa pro defunctis recentemente descoberta.

OutrasEditar

Várias composições sinfónicas:

  • "Primavera in Val di Sole"
  • "Autunno fra i monti"
  • "Ballata eroica"
  • "Fra gli alberghi delle Dolomiti"
  • "Quadri di Segantini"
  • "Rapsodia trentina"
  • "Colombina"

Concerto romantico para violino
Concerto andaluso para violoncelo
Em 1936 compôs a banda sonora para o filme Tarakánowa, de Feodor Ozep.

Ligações externasEditar

BibliografiaEditar

  • K. C. Dryden, Riccardo Zandonai: A Biography (Peter Lang Publishing, Berlin, 1999) - ISBN 0820436496