Risco climático

Risco climático: é o possível impacto negativo que um evento climático pode causar a um bem, sociedade ou ecossistema. O risco climático não é necessariamente causado apenas pelas mudanças climáticas, pode estar associado a outros aspectos como urbanização.

Mudanças nos parâmetros climáticos como precipitação, temperatura e vento, podem causar diferentes eventos como secas, tempestades, ondas de calor, ondas de frio e subida do nível do mar. Estes eventos, por sua vez, podem gerar diversos impactos, como inundações em cidades, paralisação de sistemas de transporte, destruição de zonas costeiras, incêndios de florestas, entre outros.

O risco climático pode ser analisado através do produto da probabilidade e severidade do impacto no local em estudo. A vulnerabilidade e exposição do local em estudo a eventos climáticos são fatores determinantes do risco climático.[1] O risco de longo-prazo pode ser definido projetando as variáveis, probabilidade e severidade, levando em consideração as mudanças climáticas e alterações do local.

A gestão de riscos climáticos pode ser uma ferramenta para a priorização de iniciativas de adaptação às mudanças climáticas. Em casos onde é verificado uma alteração dos parâmetros climáticos e um aumento na ocorrência de fenômenos naturais é importante conhecer mais profundamente os riscos climáticos. No Brasil, a organização referência em pesquisas sobre o tema é o Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

ReferênciasEditar

AYALA-CARCEDO, F.J. e JIMÉNEZ, Á.G. (2006): «Mitigación de desastres naturales en el mundo y desarrollo sostenible: una aproximación al análisis de riesgo», Olcina-Cantos, J., Laín Huerta, L. y González-Jiménez, Á. (eds.): Riesgos Naturales y Desarrollo Sostenible: Impacto, predicción y mitigación. Publicaciones del Instituto Geológico y Minero de España. Serie: Medio Ambiente - Riesgos Geológicos n.◦ 10.167-178.

Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - CST/INPE (2011). Vulnerabilidades das Megacidades Brasileiras às Mudanças Climáticas: Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - CST/INPE, Met Office Hadley Centre - MOHC (2011). Riscos das Mudanças Climáticas no Brasil, Análise Conjunta Brasil-Reino Unido sobre os Impactos das Mudanças Climática s e do Desmatamento na Amazônia, 2011

CIIFEN. Centro Regional del Clima para el Oeste de Sudamérica. <http://ac.ciifen-int.org/rcc/>

IPCC – Intergovernmental Panel on Climate Change (2000). Special Report on Emission Scenarios

Laboratório de Climatología, Instituto Universitátio de Geografía. Universidad de Alicante. <https://web.archive.org/web/20120915050636/http://www.labclima.ua.es/default.asp>

RAMOS-RIBEIRO, R.R. (2008): A percepção social dos riscos naturais: Portugal e Tuvalu, Tese de Mestrado. Departamento de Ambiente e Ordenamento, Universidade de Aveiro, Portugal. <http://ria.ua.pt/bitstream/10773/618/1/2009000791.pdf>

UNISDR (2009): Terminología sobre Reducción del Riesgo de Desastres. Naciones Unidas. <http://www.unisdr.org/files/7817_UNISDRTerminologySpanish.pdf>.

UNDP (2002). Un Enfoque de Manejo del RiesgoClimático para la Reducción de Desastres y Adaptación al Cambio. <http://www.undp.org.cu/proyectos/riesgos/Reuni%F3n%20del%20Grupo%20de%20expertos%20CRMI%20%28%20libro%20en%20espa%F1ol%29%20.pdf>

<references> [1]


Ver tambémEditar

Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). <http://www.ccst.inpe.br/>

Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC). <http://www.pbmc.coppe.ufrj.br/pt/>

Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC). <http://www.ipcc.ch/>

  1. a b IPCC, 2012: Summary for Policymakers. In: Managing the Risks of Extreme Events and Disasters to Advance Climate Change Adaptation [Field, C.B., V. Barros, T.F. Stocker, D. Qin, D.J. Dokken, K.L. Ebi, M.D. Mastrandrea, K.J. Mach, G.-K. Plattner, S.K. Allen, M. Tignor, and P.M. Midgley (eds.)]. A Special Report of Working Groups I and II of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Cambridge University Press, Cambridge, UK, and New York, NY, USA, pp. 1-19.