Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Seca (desambiguação).

Seca ou estiagem é um evento de escassez prolongada no abastecimento de água, seja atmosférica (precipitação abaixo da média), águas superficiais ou subterrâneas. Uma seca pode durar meses ou anos, ou pode ser declarada após apenas quinze dias.[4] Pode ter um impacto substancial no ecossistema e na agricultura da região afetada[5] e causar danos à economia local.[6] As estações secas anuais nos trópicos aumentam significativamente as chances de desenvolvimento de uma seca e incêndios florestais subsequentes. Períodos de calor podem piorar significativamente as condições de seca, acelerando a evaporação do vapor de água.

xxx
xxx
xxx
xxx
As secas causam uma série de impactos, principalmente na agricultura e nos ecossistemas, e muitas vezes são agravadas devido às mudanças climáticas . No sentido horário, a partir do canto superior esquerdo: Secas impactam negativamente a agricultura no Texas, Estados Unidos;[1] tempestade de areia na Somalilândia devido à seca; seca e altas temperaturas agravaram os incêndios florestais de 2020 na Austrália;[2] um leito de rio seco na Califórnia, que está em 2022 experimentando sua seca mais grave em 1.200 anos.[3]

A seca é uma característica recorrente do clima na maior parte do mundo. No entanto, essas secas regulares tornaram-se mais extremas e mais imprevisíveis devido às mudanças climáticas. De fato, estudos baseados em dendrocronologia, ou datação de anéis de árvores, confirmam que a seca afetada pelas mudanças climáticas remonta a 1900. Pode-se dividir os efeitos das secas e da escassez de água em três grupos: ambientais, econômicos e sociais. Os efeitos ambientais incluem a seca das zonas úmidas, incêndios florestais cada vez maiores, perda de biodiversidade. As consequências econômicas incluem menor produção agrícola, florestal, de caça e pesca, custos mais altos de produção de alimentos, problemas com o abastecimento de água para o setor de energia e interrupção do abastecimento de água para as economias municipais. Os custos sociais e de saúde incluem o efeito negativo na saúde das pessoas diretamente expostas a este fenômeno (ondas de calor excessivas), altos custos dos alimentos, estresse causado por colheitas fracassadas, escassez de água, etc. Secas prolongadas causaram migrações em massa e crises humanitárias.

Muitas espécies de plantas, como as da família Cactaceae (ou cactos), têm adaptações de tolerância à seca, como área foliar reduzida e cutículas cerosas para aumentar sua capacidade de tolerar a seca. Alguns outros sobrevivem a períodos secos como sementes enterradas. A seca semipermanente produz biomas áridos, como desertos e pastagens.[7] A maioria dos ecossistemas áridos tem uma produtividade inerentemente baixa.

A seca mais prolongada já documentada no mundo ocorreu no deserto do Atacama, no Chile (400 anos).[8] Ao longo da história, os humanos geralmente viram as secas como "desastres" devido ao impacto na disponibilidade de alimentos e no resto da sociedade. Os humanos muitas vezes tentaram explicar as secas como um desastre natural, causado por humanos, ou o resultado de forças sobrenaturais.

TiposEditar

 
Campos nos arredores de Benambra, Austrália, sofrendo com a seca em 2006

As pessoas tendem a definir as secas de três maneiras principais:[9]

  1. A seca meteorológica ocorre quando há um tempo prolongado com precipitação abaixo da média.[10] Ela geralmente precede os outros tipos de seca.[11]
  2. As secas agrícolas afetam a produção agrícola ou a ecologia da região. Essa condição também pode surgir independentemente de qualquer mudança nos níveis de precipitação quando o aumento da irrigação ou as condições do solo e a erosão desencadeada por empreendimentos agrícolas mal planejados causam um défice de água disponível para as culturas. No entanto, em uma seca tradicional, é causada por um período prolongado de precipitação abaixo da média.[12]
  3. A seca hidrológica ocorre quando as reservas de água disponíveis em fontes como aquíferos, lagos e reservatórios caem abaixo de um limiar localmente significativo. A seca hidrológica tende a aparecer mais lentamente porque envolve água armazenada que é usada, mas não reabastecida. Como uma seca agrícola, isso pode ser desencadeado por mais do que apenas uma perda de chuva. Por exemplo, por volta de 2007, o Cazaquistão recebeu uma grande quantia em dinheiro do Banco Mundial para restaurar a água que havia sido desviada para outras nações do Mar de Aral sob o domínio soviético.[13] Circunstâncias semelhantes também colocam seu maior lago, Balkhash, em risco de secar completamente.[14]

À medida que a seca persiste, as condições ao seu redor pioram gradativamente e seu impacto na população local aumenta gradativamente.


Ver tambémEditar

Referências

  1. IPCC SRCCL Ch5 2019, pp. 439, 464.
  2. Carbon Brief, 7 January 2020
  3. Irina Ivanova (2 de junho de 2022). «California is rationing water amid its worst drought in 1,200 years». CBS News. Consultado em 2 de junho de 2022 
  4. It's a scorcher - and Ireland is officially 'in drought' Irish Independent, 2013-07-18.
  5. Living With Drought Arquivado 2007-02-18 no Wayback Machine
  6. Australian Drought and Climate Change Arquivado 2018-07-26 no Wayback Machine, retrieved on June 7th 2007.
  7. Keddy, P.A. (2007), Plants and Vegetation: Origins, Processes, Consequences, ISBN 978-0521864800, Cambridge, UK.: Cambridge University Press 
  8. «Driest Place: Atacama Desert, Chile». Extreme Science. Consultado em 25 de setembro de 2016 .
  9. «Qianfeng Wang». ResearchGate 
  10. Swain, S; et al. (2017). «Application of SPI, EDI and PNPI using MSWEP precipitation data over Marathwada, India». IEEE International Geoscience and Remote Sensing Symposium (IGARSS). 2017: 5505–5507. ISBN 978-1-5090-4951-6. doi:10.1109/IGARSS.2017.8128250 
  11. «What is a Drought?» (PDF). National Oceanic and Atmospheric Administration. Agosto de 2006. Consultado em 10 de abril de 2007 
  12. The alleviating trend of drought in the Huang-Huai-Hai Plain of China based on the daily SPEI. International Journal of Climatology.2015. doi:10.1002/joc.4244 Wang, Qianfeng, Shi, Peijun, Lei, Tianjie, Geng, Guangpo, Liu, Jinghui, Mo, Xinyu, Li, Xiaohan, Zhou, Hongkui. and Wu, Jianjun
  13. «BBC NEWS - Asia-Pacific - Dam project aims to save Aral Sea». bbc.co.uk. 9 de abril de 2007 
  14. «BBC NEWS - Asia-Pacific - Kazakh lake 'could dry up'». bbc.co.uk. 15 de janeiro de 2004