Robbert Dijkgraaf

Robertus Henricus "Robbert" Dijkgraaf (24 de janeiro de 1960) é um físico matemático e teórico das cordas neerlandês. É professor da Universidade de Amsterdã, e diretor e professor do Instituto de Estudos Avançados de Princeton.

Robbert Dijkgraaf
Robbert Dijkgraaf em 2014
Nascimento 24 de janeiro de 1960 (61 anos)
Ridderkerk,  Países Baixos
Nacionalidade Neerlandês
Alma mater Universidade de Utrecht
Prêmios Prêmio Spinoza (2003)
Orientador(es)(as) Gerardus 't Hooft
Instituições Instituto de Estudos Avançados de Princeton, Universidade de Amsterdã
Campo(s) Física matemática

VidaEditar

Robertus Henricus Dijkgraaf nasceu em 24 de janeiro de 1960 em Ridderkerk, Países Baixos. Mora em Princeton. Dijkgraaf é casado com a escritora Pia de Jong, com quem tem três filhos.[1]

Em 1 de julho de 2012 tornou-se diretor do Instituto de Estudos Avançados de Princeton. Nesta mesma data deixou de ser presidente da Academia Real das Artes e Ciências dos Países Baixos.

Prêmios e honrariasEditar

Dijkgraaf recebeu o Prêmio Spinoza de 2003. Nesta ocasião tornou-se o primeiro recipiente do prêmio que teve orientador de doutorado também recipiente deste prêmio (Gerardus 't Hooft recebeu o primeiro Prêmio Spinoza em 1995).

Dijkgraaf é membro da Academia Real das Artes e Ciências dos Países Baixos desde 2003.[2]

Em 2012 tornou-se fellow da American Mathematical Society.[3]

Foi palestrante convidado do Congresso Internacional de Matemáticos em Berlim (1998: The mathematics of Fivebranes).

ObrasEditar

  • 2010: Blikwisselingen (Changes of view)
  • 2012: Het nut van nutteloos onderzoek (The usefulness of useless research)

Referências

  1. «Robbert Dijkgraaf long biography». Robbert Dijkgraaf. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  2. «Robbert Dijkgraaf». Royal Netherlands Academy of Arts and Sciences. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  3. List of Fellows of the American Mathematical Society, acessado em 4 de dezembro de 2015.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Robbert Dijkgraaf