Robert Fuchs

Robert Fuchs
Nascimento 15 de fevereiro de 1847
Frauental an der Laßnitz
Morte 19 de fevereiro de 1927 (80 anos)
Viena
Sepultamento Cemitério Central de Viena
Cidadania Áustria
Alma mater Universidade de Música e Performances Artísticas de Viena
Ocupação compositor, professor de música, maestro
Empregador Universidade de Música e Performances Artísticas de Viena

Robert Fuchs (Frauental an der Laßnitz, 15 de fevereiro de 1847Viena, 19 de fevereiro de 1927) foi um compositor austríaco.[1]

Robert-Fuchs.jpg

Em 1875, tornou-se professor do Conservatório de Viena e maestro da Orquestra da Gesellschaft de Musikfreunde. Foi professor de Gustav Mahler, Jean Sibelius, Hugo Wolf e Zemlinsky.

A sua sinfonia n.º 1 (1885), das três que compôs, é a sua obra mais conhecida, e, na época, foi elogiada por Johannes Brahms.

É autor das óperas "Die Königsbraut" (1889) e "Die Teufelsglocke" (1893).

Também escreveu um Andante e Capricho, para orquestra, Serenatas para orquestra, dois quartetos para cordas, a abertura "Des Meeres und der Liebe Wellen", as obras para coro feminino e orquestra "Elfen und Zwerge" e "Gestillte Schnsucht", um concerto para piano e orquestra, Fantasias para órgão, duas sonatas para piano, além de várias outras peças para piano.

ReferênciasEditar

  1. «Robert Fuchs». Biblioteca Nacional da Alemanha (em alemão). Consultado em 2 de dezembro de 2019