Robert H. Jackson

Robert Houghwout Jackson (Spring Creek, Pensilvânia, 13 de fevereiro de 1892 - Washington, D.C., 9 de outubro de 1954) foi um advogado, político e juiz norte-americano que atuou como juiz associado da Suprema Corte dos Estados Unidos.

Robert H. Jackson

CarreiraEditar

Ele já havia servido como procurador-geral dos Estados Unidos e Advogado-geral dos Estados Unidos é a única pessoa que ocupou todos os três cargos. Jackson também foi notável por seu trabalho como procurador-chefe dos Estados Unidos nos julgamentos de Nuremberg de criminosos de guerra nazistas após a Segunda Guerra Mundial.

Jackson foi admitido na Ordem através de uma combinação de leitura de direito com um advogado estabelecido e frequentar a faculdade de direito. Ele é o mais recente juiz a ser nomeado para a Suprema Corte dos EUA, apesar de não ter se formado em direito. Jackson é bem conhecido por seu conselho de que "qualquer advogado que se preze dirá ao suspeito, em termos inequívocos, para não fazer declarações à polícia sob nenhuma circunstância",[1] e por seu aforismo descrevendo a Suprema Corte, "Não somos finais porque somos infalíveis, mas somos infalíveis apenas porque somos finais".[2] Jackson desenvolveu uma reputação como um dos melhores escritores da Suprema Corte e um dos mais comprometidos com a aplicação do devido processo legal como proteção contra agências federais exageradas.[3][4][5]

PublicaçõesEditar

  • Jackson, Robert H. The Case Against the Nazi War Criminals. New York, NY: Alfred A. Knopf, 1946.
  • Jackson, Robert H. FBI Law Enforcement Bulletin [Volume 9, No. 3, March, 1940]. Federal Bureau of Investigation, 1940.
  • Jackson, Robert H. General Welfare and Industrial Prosperity: Address prepared by Robert H. Jackson, Solicitor General of the United States, for Delivery at the Convention in Rockford, Illinois, on September 14th, 1938. The Department of Justice, 1938.
  • Jackson, Robert. The Meaning of Liberalism: An Address by Robert H. Jackson to the Liberal Voters' League of Montgomery Co., MD, Rockville, MD, November 22nd, 1938. 1938.
  • Jackson, Robert H. The Nurnberg Case, as Presented by Robert H. Jackson. New York, NY: Alfred A. Knopf, 1947.
  • Jackson, Robert H. The Reminiscences of Robert H. Jackson. Washington, D.C.: Supreme Court of United States, 1955.
  • Jackson, Robert H. Struggle for Judicial Supremacy. New York, NY: Alfred A. Knopf, 1941.
  • Jackson, Robert H. The Supreme Court in the American System of Government. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1955.
  • Jackson, Robert H. Statement by Robert H. Jackson to the Judiciary Committee of the Senate. The Department of Justice, 1937.
  • Jackson, Robert H. That Man: An Insider's Portrait of Franklin D. Roosevelt. John Q. Barrett, ed.. New York, NY: Oxford University Press, 2003. ISBN 0195168267.
  • Jackson, Robert H. Trial of German War Criminals: Opening Address by Robert H. Jackson. Literacy Licensing, LLC, 2003. ISBN 1258767759.

Referências

  1. Watts v. Indiana Arquivado janeiro 2, 2015, no Wayback Machine, 338 U.S. 49, 59.
  2. Brown v. Allen Arquivado agosto 21, 2014, no Wayback Machine, 344 U.S. 443.
  3. Abraham, Henry J., Justices and Presidents: A Political History of Appointments to the Supreme Court. 3d ed. New York, NY: Oxford University Press, 1992. ISBN 0-19-506557-3.
  4. Cushman, Clare, The Supreme Court Justices: Illustrated Biographies, 1789–1995 (2nd ed.) (Supreme Court Historical Society). Congressional Quarterly Books, 2001 ISBN 1-56802-126-7; ISBN 978-1-56802-126-3.
  5. O'Brien, David M. Justice Robert H. Jackson's Unpublished Opinion in Brown vs. Board: Conflict, Compromise, and Constitutional Interpretation. Lawrence, KS: University Press of Kansas, 2017. ISBN 0700625186.

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Robert H. Jackson
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Robert H. Jackson