Roque Brasiliano

(Redirecionado de Roc Brasileiro)
Disambig grey.svg Nota: "Rock Brasiliano" redireciona para este artigo. Para o gênero musical em geral no país, veja Rock no Brasil.

Roque Brasiliano ou Roque Brasileiro (também grafado Roche, Roc ou Rock Brasiliano ou Braziliano) (c. 1630 – desaparecido em 1671, m. c. 1675), foi um pirata e corsário que alguns historiadores afirmam ser um holandês nascido em Groninga e criado em Pernambuco.[1]

Roque Brasiliano
Dados pessoais
Nascimento c. 1630,
Groninga, Holanda
Morte desaparecido em 1671
Vida militar
Anos de serviço 1654-1671

BiografiaEditar

Sua carreira como pirata durou de 1654 até seu desaparecimento em 1671. Embora seu nome verdadeiro tenha se perdido na história, tornou-se conhecido através da grafia francesa "Roche Braziliano" devido à sua estada no Brasil durante o período da ocupação holandesa.

Roque Brasiliano era um bucaneiro notoriamente cruel, que operava a partir de Port Royal, na Jamaica. Foi um corsário na Bahia, antes de se mudar para Port Royal em 1654, devido à Insurreição Pernambucana. Na Bahia, liderou um motim e adotou a vida de bucaneiro, apropriando-se de navios carregados de riquezas. Os espanhóis eventualmente o capturaram e o enviaram à Espanha, mas ele escapou e continuou sua carreira criminosa, comprando um novo navio de seu colega pirata François L'Olonnais, e posteriormente navegando em companhia de sir Henry Morgan, entre outros.

Em 1670, atacou Campeche.

AtrocidadesEditar

Beberrão e dissoluto, Brasiliano ameaçava balear qualquer um que não aceitasse um convite para beber com ele. Certa vez queimou dois fazendeiros espanhóis que se recusaram a entregar-lhe seus porcos. Tinha um ódio especial a seus prisioneiros espanhóis, e os tratava de maneira bárbara, submetendo-os aos piores suplícios, como desmembrando-os ou assando-os vivos sobre uma fogueira.[2]

Cultura popularEditar

Roque Brasiliano é um dos piratas que aparecem no jogo Sid Meier's Pirates!. Também tem sua participação no jogo Port Royale 2.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Gerrit Gerritzoon, Alias Roche Braziliano» (em inglês). Curaçao Chronicle. Consultado em 13 de setembro de 2019 
  2. Pickering, David (2006). Pirates". Col: CollinsGem. Nova Iorque: HarperCollins Publishers. p. 52 

Ligações externasEditar