Abrir menu principal

Rolls-Royce RB211

Motor aeronáutico turbofan

A família RB211 de motores turbofan de alta razão de derivação atmosférica de fluxo ("high-bypass") fabricados pela Rolls - Royce[1] durante os anos 1970 e 1980. Gerando entre 166 e 270 kN (16,6 a 27,1 t) de empuxo. Este motor foi originalmente desenvolvido para a utiliação no projeto L-1011 Tristar,[2] da fabricante estadunidense de aviões Lockheed, em resposta a uma especificação gerada pela companhia American Airways. Devido a problemas no projeto e aos altos custos derivados do ineditismo do projeto - este tipo de turbofan é semelhante aos mais atuais tipos, com menor nível de ruído e consumo de combustível) levaram a Rolls-Royce à recuperação judicial, à falência e a estatização pelo governo da Inglaterra, o que permitiu a finalização deste projeto, que determinou o ressurgimento da RR como fornecedor de motores a nível mundial.

A produção do RB211 foi suspensa em meados dos anos 1990, tendo sido substituída pela linha Trent, sucessora natural e que equipa boa parte dos novos aviões civis de passageiros, como versões do Boeing B777-200 e o Airbus A380, por exemplo.

Os motores incorporavam avanços significativos em relação aos motores da época, como a adoção de três eixos, em combinação ao reduzido número de estágios de compressão e turbinas requeridas, contribuição dada pelos antigos Rols-Royce Conway, conhecidos por terem contribuição nos icônicos Vickers VC-10, Boeing 707, Douglas DC-8, entre outros. Os motores RB-211 foram os primeiros a terem turbinas e fan compostos por blades feitas com ligas de titânio, com melhor desempenho e eficiência.

Um dos mais eficientes e bem sucedidos modelos RB-211 foi o RB-211-535, desenvolvido para aeronaves menores do que o Lockheed L-1011 TriStar e o Boeing 767. O resultado foi o melhor e mais eficiente motor para impulsionar o Boeing 757-200 e o Boeing 757-300, gerando entre 40.000 e 43.000 libras de empuxo durante a fase da decolagem, sendo o motor a ficar mais tempo em uma aeronave, ficando o dobro do período do que qualquer aeronave impulsionada por seus principais concorrentes, o Pratt & Whitney PW-2000 e o General Electric CF6-80A. É o motor com os menores níveis de emissão de poluentes gasosos e acústicos.


Predefinição:Https://www.rolls-royce.com/products-and-services/civil-aerospace/airlines/rb211-535e4.aspx

Ligações externasEditar

  1. «RB211-535E4». www.rolls-royce.com. Consultado em 14 de julho de 2016 
  2. «Airliners.net». Airliners.net. Consultado em 14 de julho de 2016