Ronaldo Lopes

político brasileiro

Ronaldo Pereira Lopes (Penedo, 2 de outubro de 1955), é um engenheiro civil e político brasileiro, é Filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e atual vice-prefeito[1] do município de Penedo[2]. Eleito prefeito de Penedo nas eleições de 15 de novembro de 2020 com um total de 14060 votos.

Ronaldo Lopes
Ronaldo Lopes
Vice-prefeito de Penedo
Período Novembro de 2012
até atualidade
Dados pessoais
Nome completo Ronaldo Pereira Lopes
Nascimento 2 de outubro de 1955 (66 anos)
Penedo, Alagoas, Brasil
Progenitores Mãe: Maria Pereira Lopes
Pai: Hélio Nogueira Lopes
Cônjuge Maria Fátima Ressurreição Lopes
Partido Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB)
Profissão Político e Engenheiro

Origem e formaçãoEditar

Ronaldo é filho de Maria Pereira Lopes e Hélio Nogueira Lopes. O pai era médico pediatra e a mãe dona de casa, ambos nascidos em Penedo. Seu avô materno, Eduardo Pereira, administrava o Porto de Penedo.

Alfabetizou-se no Colégio Imaculada Conceição e fez o ensino fundamental no Colégio Normal de Penedo, atual Colégio Estadual Comendador Peixoto. Aos 15 anos mudou-se sozinho para Recife (PE), para cursar o ensino médio no Colégio Nóbrega.

Formou-se em engenharia civil pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), em 1981.

FamíliaEditar

Casado com a arquiteta Maria Fátima Ressurreição Lopes, tem três filhos: Gustavo Ressurreição Lopes[3], atual diretor-presidente do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), Marcela Ressurreição Lopes, arquiteta, e Guilherme Ressurreição Lopes, engenheiro civil.

Carreira públicaEditar

Começou a carreira pública em 1995, quando foi escolhido para presidir a Companhia de Habitação Popular de Alagoas (COHAB/AL)[4], atuando por três anos. Em 1999 ocupou o cargo de Superintendente Executivo da 5ª SR/AL da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF)Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes. Atuou, no mesmo ano, como Diretor-Presidente da Sociedade de Cultura e Arte Popular de Penedo (SCAP).

De 2004 a 2006, atuou como Secretário de Estado do Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Naturais do Estado de Alagoas (SEMARH)Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes, presidiu o Conselho Estadual de Meio Ambiente (CEPRAM) e o Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH). Em 2005, foi eleito Deputado Estadual)Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes, assumindo uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas (ALE) e tornou-se membro titular do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Em 2006, integrou o Conselho Nacional de Recursos HídricosErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes (CNRH) e do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São FranciscoErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes (CBHSF), posicionando-se contra a transposição e a favor da revitalização do rio. De 2007 a 2009, foi diretor-presidente do Departamento de Estradas de RodagemErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes do Estado de Alagoas (DER) e, em 19 de novembro de 2012, foi diplomado vice-prefeito de Penedo, junto com Marcio BeltrãoErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes (PDT), eleito prefeito no mesmo ano.

Deputado estadualEditar

Em um ano de mandato, liderou uma luta ao lado da sociedade civil organizada de Penedo para que a Petrobras, que estava construindo o gasoduto Pilar-CarmópolisErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes, fizesse um Citygate (ponto de gás) no município, saindo vitorioso. Conseguiu agilizar a obra de alargamento da “ponte da cerquinha das laranjas”, conhecida como “ponte da morte”, pela quantidade de acidentes que aconteciam no local.

Diretor-presidente do DER-ALEditar

Enquanto diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Alagoas, iniciou a obra da duplicação da AL-101 SulErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes, entre Maceió e Barra de São Miguel, viabilizou recursos na ordem de R$ 16 milhões, com o Deputado Joaquim Beltrão, para a construção da estrada AL-105Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes entre Penedo e a Cooperativa Pindorama e para a construção da estrada entre a Pindorama e o Bolivar, passando pelos povoados de Pescoço e Palmeira Alta. Construiu a ponte do ManimbúErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes, antiga reivindicação da população de Penedo e da Cooperativa Pindorama e viabilizou recursos junto a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para ampliação da pista e recuperação do Aeroporto Freitas MelroErro de citação: Etiqueta <ref> inválida; nomes inválidos, por exemplo, demasiados nomes, em Penedo. Os recursos foram perdidos pela falta de cumprimento contratual da Prefeitura de Penedo.

Cronologia sumáriaEditar

Referências

  1. «Cópia arquivada». Aqui Acontece. 30 de setembro de 2014. Consultado em 06 de outubro de 2015. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Eleições 2012. S/D http://www.eleicoes2012.info/ronaldo-lopes-pmdb-12. Consultado em 6 de outubro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. «Equipe do Instituto do Meio Ambiente (IMA)». Site Intitucional. S/D. Consultado em 6 de outubro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Cópia arquivada». Aqui Acontece. 30 de setembro de 2014. Consultado em 6 de outubro de 2015. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2016 

Ligações externasEditar