Abrir menu principal

Wikipédia β

Rosa Maltoni.

Rosa Maltoni (Forlì, 22 de abril de 1858Predappio, 19 de fevereiro de 1905[1]) foi a mãe do fundador e líder do movimento fascista italiano Benito Mussolini. Maltoni era uma professora católica devota que se casou com Alessandro Mussolini. [2] Depois de Benito, Rosa teve mais dois filhos, Arnaldo e Edvige. Morreu vítima de meningite em 1905[1].

Mussolini era supostamente muito ligado a sua mãe, e durante o período fascista, Rosa passou a representar a mulher italiana ideal[3][4][5][6]. Em 17 de junho de 1930, foi realizada uma cerimônia para homenageá-la como uma "grande educadora e mãe gloriosa". [5]

Referências

  1. a b De Giorgi, Valentina (2004). Mussolini. Glorie e disonori del primo Novecento italiano. [S.l.]: Alpha Test 
  2. Roberts, Jeremy. Benito Mussolini. A & E; Twenty-First Century Books, 2006. Pp. 10.
  3. Borneman, John (2004). Death of the father: an anthropology of the end in political authority. [S.l.]: Berghahn Books. p. 41 
  4. Mangan, J.A.; Fan Hong (2001). Freeing the female body: inspirational icons. [S.l.]: Psychology Press. p. 185 
  5. a b Ongaro, Ercole (2006). Il lodigiano nel Novecento. La cultura. [S.l.]: FrancoAngeli. p. 100 
  6. Dittrich-Johansen, Helga (Jul.-Set., 1995). «La "Donna nuova" di Mussolini tra evasione e consumismo». Studi Storici. 36 (3): 821  Verifique data em: |data= (ajuda)