Abrir menu principal

Roxy Cinemas

Rede brasileira de cinemas
Roxy Cinemas
Logotipo da empresa Roxy Cinemas
Razão social Cinema MF Ltda. ME
Sociedade Limitada
Atividade Cinematográfica
Fundação 15 de março de 1934 (85 anos)
Fundador(es) Antônio Campos Júnior
Sede Rua Ana Costa, 471 / cj. 504 Gonzaga, Santos,  São Paulo,  Brasil
Área(s) servida(s) São Paulo
Proprietário(s) Antonio Campos Neto, o Toninho Campos
Produtos Exibição de produções cinematográficas
Subsidiárias Quatro complexos de cinemas, perfazendo dezessete salas
Website oficial http://cineroxy.com.br/

A Roxy Cinemas é uma empresa privada brasileira, que atua no ramo de exibição cinematográfica, sediada na cidade de Santos. Está presente em três cidades do Estado de São Paulo e seu parque exibidor é formado por quatro complexos e dezessete salas, média de 4,25 salas de cinema por complexo. Suas 3 785 poltronas perfazem uma média de 222,65 assentos por sala,

É uma das mais tradicionais empresas exibidoras brasileiras, com oito décadas de funcionamento ininterrupto[1], responsável pela maioria das salas localizadas na baixada santista[2]. O seu aniversário de 80 anos recebeu ampla cobertura pela mídia local[3][4] e foi motivo de congratulações por parte da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, proposta pela ex-prefeita de Santos e deputada estadual Telma de Souza.[5]

Índice

HistóriaEditar

 
Fachada do Cine Roxy antigo

A trajetória da empresa começou em 15 de março de 1934, quando o empresário paulistano Antônio Campos Junior[2] estabeleceu na Avenida Ana Costa, Praia do Gonzaga, o primeiro cinema próximo à praia da cidade de Santos, sendo que o primeiro filme exibido foi "Cântico dos Cânticos" estrelado pela atriz Marlene Dietrich[6]. Com lotação de 1.270 poltronas e tela de 22 metros de comprimento, permaneceu abrigado na mesma edificação até o ano de 1954, quando a edificação foi demolida para dar lugar a um prédio onde o cinema se reinstalaria no ano de 1956, nele permanecendo até os dias de hoje.

Contribuiu para a sobrevivência da empresa até os dias de hoje o fato de o público santista ser um dos mais fiéis do país, já tendo ostentado o título de cidade com maior salas de cinema per capita e de maior venda de ingressos por habitante[7]. Além disso, o Cine Roxy procurou acompanhar as inovações tecnológicas pelas quais passou o circuito exibidor nacional, como o formato multiplex de salas, e tem apoiado os realizadores locais, ao dar espaço para exibição de filmes produzidos por cineastas da cidade de Santos[8], como a diretora Raquel Pellegrini, autora do documentário "Lajes dos Sonhos", que foi patrocinado pela empresa Eucatex[9]. Há também exibição de produções independente do cinema mundial, conhecidas também como "cinema de arte" ou "cinema de culto"[10] e participação em mostras e festivais, como as itinerâncias da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo[11]

Com relação ao processo de digitalização (onde os antigos projetores de película 35mm são substituídos por equipamentos digitais), a empresa alcançou 100% de salas digitalizadas em março de 2015, de acordo com o portal Filme B[12]. Naquela ocasião, alcançou o 27.º lugar entre os maiores exibidores brasileiros por número de salas, de acordo com o citado portal.

Atualmente, o grupo é administrado pelo empresário Toninho Campos. Membro da terceira da geração da família dos proprietários, esse executivo atuou em outras empresas exibidoras antes de gerenciar os cinemas da família, especialmente na cidade de Porto Alegre, onde foi responsável pela gestão de 12 cinemas[2]. Antes de retornar ao Roxy no final da década de 1990, fundou ou administrou em Santos algumas casas de show, como a Heavy Metal, Clube XV e Caiçara. Foi contemplado com o Prêmio ED - Exibição e Distribuição, edição 2013, principal distinção brasileira nesta área, na categoria Destaque Profissional de Programação[13].

Cinemas homônimosEditar

"Roxy" seria um diminutivo dos antropônimos "Roxana", "Roxane" ou "Roxanne". Sua utilização como nomenclatura de casas de exibição cinematográficas pode também ter outras origens, mas o certo é que há um sem número de cinemas e outros estabelecimentos comerciais que utilizam a marca Roxy sem possuírem nenhuma ligação entre eles. Dos complexos de cinemas ainda em atividade Brasil, há o Cine Roxy do bairro de Copacabana, gerenciado pelo Grupo Severiano Ribeiro e o Cine Roxy da cidade de Passos, localizada no estado de Minas Gerais, de gerenciamento independente [14], ambos muito antigos, fundados em 1938[15] e 1945[16], respectivamente.

Há também em outros países salas de cinema Roxy, em Madrid[17], em Tânger, cidade de Marrocos[18], na cidade de Roma[18], no Cairo[19], o Roxy Theatre localizado na Golden Coast da Austrália[20], diversos complexos nos Estados Unidos e em várias outras cidades do mundo. Há também uma linha de roupas e acessórios, de matriz norte-americana e presente em vários países, inclusive o Brasil, que utiliza a marca Roxy.[21]

PúblicoEditar

Abaixo a tabela de público e sua evolução de 2008 até 2018, considerando o somatório de todas as suas salas a cada ano. A variação mencionada se refere à comparação com os números do ano imediatamente anterior. No período de 2008 até 2016, ocorreu uma evolução positiva da ordem de 40,40% na venda de bilhetes. Entretanto, a retração do publico frequentador que seu deu no mercado brasileiro de cinema em 2017 e 2018[22] [23] consumiu a maior parte do crescimento da rede, que se viu reduzido a 11,71%.

Os dados foram extraídos do banco de dados Box Office do portal de cinema Filme B.[24][25], à exceção dos números de 2014 e 2015, provenientes do Data base Brasil[26] Já os dados de 2016 em diante procedem do relatório "Informe Anual Distribuição em Salas Detalhado", do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA) da ANCINE.[27]

Ano Público

total

Ranking

no país

Market

Share

Variação
2008 882 862 18º 1,03% ano-base
2009 1 123 119 17º 0,99%  27,21%
2010 1 305 829 17º 0,97%  16,27%
2011 1 201 277 19º 0,85%  8,01%
2012 1 217 568 23º 0,82%  1,36%
2013 1 235 115 20º 0,82%  1,44%
2014 1 169 614 22º 0,75%  5,30%
2015 1 228 529 21º 0,72%  5,04%
2016 1 239 574 25º 0,68%  0,90%
2017 1 152 034 23º 0,64%  7,06%
2018 986 242 23º 0,61%  14,39%

ComplexosEditar

  São PauloEditar

Cubatão

Parque Anilinas 3

  • Inauguração: 27 de julho de 2012[28]
  • Capacidade: duas salas totalizando 360 lugares, todas elas convencionais, com a seguinte lotação:
Sala 1: 180 Sala 2: 180
Santos

Gonzaga 5

  • Inauguração no ano de 1934
  • Complexo mais antigo da rede
  • Ampliação para cinco salas em 2003[29]
  • Capacidade: cinco salas totalizando 1 265 lugares, todas elas convencionais, com a seguinte lotação:
Sala 1: 175 Sala 2: 242 Sala 3: 242 Sala 4: 206
Sala 5: 400

Iporanga 4

  • Inauguração: 18 de dezembro de 2009[30]
  • Capacidade: quatro salas totalizando 640 lugares, todas elas convencionais, com a seguinte lotação:
Sala 1: 150 Sala 2: 150 Sala 3: 170 Sala 4: 170

São Vicente Brisamar 6

 
Foyer do Cine Roxy de São Vicente
  • Inauguração: 30 de abril de 2007
  • Capacidade: seis salas totalizando 1 520 lugares, todas elas convencionais, com a seguinte lotação:
Sala 1: 270 Sala 2: 200 Sala 3: 360 Sala 4: 270
Sala 5: 170 Sala 6: 250

Referências

  1. «Toninho Campos fala sobre homenagem aos 80 do Cine Roxy | CBN Santos». cbnsantos.com.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  2. a b c «Cine Roxy, em cartaz há oito décadas». www.atribuna.com.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  3. «Toninho Campos fala sobre homenagem aos 80 do Cine Roxy | CBN Santos». cbnsantos.com.br. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  4. «Olhos nos Olhos com Toninho Campos». Jornal da Orla. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  5. «Requerimento n° 1.401, de 2014 ( Requerimento 1401 / 14 )». www.al.sp.gov.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  6. «Cine Roxy está em cartaz no Litoral há oitenta anos | VEJA São Paulo». VEJA São Paulo. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  7. «Olhos nos Olhos com Toninho Campos». Jornal da Orla. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  8. «Cine Roxy comemora 80 anos de história e renovação». www.diariodolitoral.com.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  9. «EUCATEX PATROCINOU DOCUMENTÁRIO SOBRE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL EM SANTOS». Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  10. «Roxy 80 anos». Revista Sanatório Geral (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  11. «Cine Roxy 4 recebe abertura da 39° Itinerância da Mostra Internacional de Cinema». - SANTAPORTAL. 30 de novembro de 2015. Consultado em 17 de janeiro de 2015 
  12. «Digitalização das salas no circuito brasileiro» (PDF). - Revista Filme B. Maio de 2015. Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  13. «Prêmio ED 2013». www.premioed.com.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  14. «CINE ROXY». www.cineroxypassos.com.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  15. «Roxy :: Cinema :: Guia Rio Show :: O Globo». rioshow.oglobo.globo.com. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  16. «CINE ROXY». www.cineroxypassos.com.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  17. «Roxy A sala de cine en Madrid - cines en España». www.elmulticine.com. plus.google.com/104149065852622626955. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  18. a b «Cine Roxy». cinemaroxy.com. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  19. «Roxy Cinema , Heliopolis , Cairo , Egypt - Movie Showtimes». elCinema.com. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  20. «Roxy Theatre (Warner Bros. Movie World)». Wikipedia, the free encyclopedia (em inglês) 
  21. «Roxy Brasil». Roxy Brasil. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  22. «Público nas salas de cinema do Brasil cai pelo segundo ano consecutivo». Revista Fórum. 5 de fevereiro de 2019. Consultado em 3 de junho de 2019 
  23. «Público nas salas de cinema diminui em 2018 – Meio & Mensagem». Consultado em 3 de junho de 2019 
  24. «Filme B - o maior portal sobre o mercado de cinema no Brasil». www.filmeb.com.br. Consultado em 19 de setembro de 2015 
  25. «Identificação - Box Office Brasil». www.filmebboxofficebrasil.com. Consultado em 17 de outubro de 2015 
  26. «Database Brasil - Filme B - o maior portal sobre o mercado de cinema no Brasil». www.filmeb.com.br. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  27. «Cinema | Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual». oca.ancine.gov.br. Consultado em 27 de maio de 2019 
  28. «Cine Roxy 3 completa um ano em Cubatão». Zen Comunicação. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  29. «Cine Roxy comemora 80 anos de história e renovação». www.diariodolitoral.com.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  30. «Novo Milênio: Histórias e Lendas de Santos: O cinema em Santos». www.novomilenio.inf.br. Consultado em 18 de janeiro de 2016 

Ligações externasEditar