Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ruggero Raimondi
Nascimento 3 de outubro de 1941 (78 anos)
Bolonha
Cidadania Itália
Ocupação ator, cantor de ópera, realizador
Prêmios Ordem do Mérito da República Italiana, Grã-Cruz da Ordem Civil de Afonso X, o Sábio
Página oficial
http://www.zsu.it/rr

Ruggero Raimondi (3 de Outubro de 1941) é um baixo-barítono italiano.

BiografiaEditar

Estudos e CarreiraEditar

Ruggero Raimondi nasceu em Bolonha, Itália. Aos quinze anos de idade fez audições para Francesco Molinari-Pradelli, que o encorajou a seguir com uma carreira operística. Começou a estudar canto com Ettore Campogalliani e foi aceito no Conservatório Giuseppe Verdi, em Milão, aos dezesseis anos. Continuou com seus estudos em Roma, sob as instruções de Teresa Pediconi e do maestro Piervenanzi. Depois de ter vencido o prêmio da Competição Nacional de Novos Cantores de Ópera em Spoleto, fez sua estréia operística na mesma cidade, no papel de Colline em La Bohème, de Giacomo Puccini no Festival dos Dois Mundos. Subsequentemente teve oportunidade de cantar no Teatro da Ópera em Roma, quando foi chamado para ser substituto no papel de Procida em I Vespri Siciliani, ele conseguiu um enorme sucesso, sendo aclamado pelo público e pela crítica. O jovem cantor era muito tímido e acanhado, mas os diretores rapidamente o ajudaram, e ele logo se tornou um ator de ópera.[1]

Ópera, Filme e TelevisãoEditar

Em pouco tempo de carreira, Raimondi começou a se apresentar nas mais importantes e maiores casas de óperas da Itália (La Fenice em Veneza, Teatro Regio em Turim e Teatro Municipal em Florença). Também se apresentou no Fesitval Glyndebourne, se apresentando na ópera de Don Giovanni em 1969. Sua estréia no La Scala ocorreu como Timur na ópera Turandot de Giacomo Puccini em 1968. Sua estréia no Metropolitan Opera House aconteceu como Silva em Ernani no ano de 1970 e sua estréia no Covent Garden ocorreu como Fiesco em Simon Boccanegra em 1972. Em 1975 fez sua estréia na Ópera de Paris como Procida, seguido de Boris Godunov na ópera homônima. Em 1980 apresentou-se pela primeira vez no Festival de Salzburgo como Rei em Aida de Giuseppe Verdi. Em 1986 dirigiu a produção de Don Giovanni, e decidiu a continuar sua carreira como diretor. Alguns de seus papéis mais importantes são "Rei Philip" em Don Carlos (Verdi), Escamillo de Carmen (Bizet), Silva de Ernani (Verdi), Don Giovanni da ópera homônima de Mozart, Conde Almaviva em Le Nozze di Figaro (Mozart), Don Alfonso em Così Fan Tutte (Mozart), Don Quichotte na ópera homônima de Massenet e Scarpia de Tosca (Puccini).

GravaçõesEditar

ÁudioEditar

  • Boito: Mefistofele | Deutsche Grammophon | 1990
  • Mozart: Don Giovanni | Sony | 2006
  • Mozart: Le nozze di Figaro | Decca | 2003
  • Mussorgsky: Boris Godunov | Erato | 1989
  • Puccini: Turandot | Deutsche Grammophon | 1990
  • Rossini: Il barbiere di Siviglia | Deutsche Grammophon | 1993
  • Rossini: Il Barbiere di Siviglia (w/bonus DVD) DVD | Decca | 2005
  • Rossini: Il viaggio a Reims | Deutsche Grammophon | 1990
  • Rossini: La Cenerentola| Decca | 2003
  • Rossini: L'italiana in Algeri | Deutsche Grammophon | 1989
  • Salieri: Axur, Re d'Ormus | Deutsche Grammophon | 1986
  • Verdi: Il Trovatore
  • Verdi: Aida | Deutsche Grammophon | 1983
  • Verdi: Aida | Deutsche Grammophon | 2005
  • Verdi: Attila | Philips | 2005
  • Verdi: Don Carlos | Deutsche Grammophon | 1990
  • Verdi: Un ballo in maschera | Deutsche Grammophon | 1998

TVEditar

FilmografiaEditar

Referências