São Mateus em Merulana (título cardinalício)


São Mateus em Merulana
Coat of arms of Franciscus.svg        Template-Cardinal.svg
Título presbiterial suprimido
São Mateus em Merulana
Gravura de 1593 da antiga igreja de San Matteo in Merulana.
 
criado: 112
suprimido: 23 de dezembro de 1801
suprimida no século VI
restaurada em 1 de julho de 1517
suprimida em definitivo pelo Papa Pio VII
Dados do Anuário Pontifício

O título cardinalício de São Mateus em Merulana foi instituido em torno de 112 pelo Papa Alexandre I. O título é citado do Sínodo de Roma, de 1 de março de 499. Papa Gregório I aboliu o título em cerca de 600 e substituí-lo com o título da atual Santo Estêvão no Monte Celio, mas a substituição não parece ter tido efeito. Foi restaurado pelo Papa Leão X quando aumentou o número de cardeais no consistório de 1 de julho de 1517 e atribuído ao Cardeal agostiniano Egídio de Viterbo, que solicitou a restauração para o papa, sendo a Igreja de São Mateus um antigo templo agostiniano a partir do século V. O Papa Pio VI deixou de dar o título desde 1776 porque a igreja começou a ser dilapidada. Em 23 de dezembro de 1801, o Papa Pio VII suprimiu o título e a mudou para Santa Maria da Vitória.

Titulares protetoresEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar