Abrir menu principal
Séries de Bowen.

As séries de reacção de Bowen são duas sequências que descrevem a ordem de cristalização dos minerais do grupo dos silicatos à medida que os magmas do tipo basáltico arrefecem no interior da Terra.[1] Aquelas sequências são identificáveis em muitos casos pelas relações texturais que se establecem entre os minerais.

DescriçãoEditar

O petrólogo canadense Norman Bowen (1887-1956) descreveu estas séries em 1915[2] e 1922, incluindo-as no seu conhecido tratado sobre a cristalização de rochas ígneas publicado em 1928 (The evolution of the igneous rocks).[3][4][5]

A ordem de cristalização está determinada por dois fatores principais:

  • a termodinâmica do processo de cristalização;
  • a composição do magma que cristaliza.

O primeiro fator foi estudado por Bowen, que observou que a cristalização dos minerais durante o arrefecimento de um magma segue, em termos gerais, uma sequência determinada, que se pode subdividir em dois grandes ramos: (1) o denominado rama descontínuo (minerais ferromagnesianos); e (2) o ramo contínuo (plagioclásios), que convergem num tronco comum que corresponde à cristalização de feldspato potássico, muscovita e finalmente quartzo, sempre os últimos minerais a cristalizar. As séries são as seguintes:

Ramo
discontínuo
Ramo
contínuo
Alta
Olivina
Plagioclase
rica em cálcio
Piroxena
Anfíbola
Biotite
Plagioclase
rica em sódio
Temperatura de
cristalização
relativa
Ortoclase / Feldspato potássico
Moscovite
Quartzo
Baixa

Notas

  1. Anguita, F. y Moreno, F. (1991). «Magmas». Procesos geológicos internos. [S.l.]: Editorial Rueda. pp. 73–101. ISBN 84-720-063-8 Verifique |isbn= (ajuda) 
  2. Bowen, N. L. (1915) «The later stages of the evolution of the igneous rocks», Journal of Geology, 23: 1–89
  3. Bowen, N. L. (1928) The evolution of the igneous rocks. Princeton University Press
  4. Geophysical Laboratory (2005) Norman L. Bowen 1887 - 1956. Carnegie Institution of Washington
  5. Yoder, H. S. (1998) «Norman L. Bowen: The experimental approach to petrology». GSA Today, 8: 10-11 ISSN 1052-5173