Abrir menu principal
STS-107
STS-107 Flight Insignia.svg
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Columbia
Astronautas Rick Husband
Willie McCool
David Brown
Kalpana Chawla
Michael Anderson
Laurel Clark
Ilan Ramon
Base de lançamento Plataforma 39A, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 16 de janeiro de 2003
15h39min00s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Término 1 de fevereiro de 2003
13h59min32s UTC
Texas, Estados Unidos
(desintegração)
Órbitas 255
Duração 15 dias, 22 horas,
20 minutos, 32 segundos
Altitude orbital 285 quilômetros
Inclinação orbital 39 graus
Distância percorrida 6,6 milhões de
quilômetros
Imagem da tripulação
Brown, Husband, Clark, Chawla, Anderson, McCool e Ramon
Brown, Husband, Clark, Chawla, Anderson, McCool e Ramon
Navegação
STS-113
STS-114

STS-107 foi a última e fatídica missão do ônibus espacial Columbia, lançada em 16 de janeiro de 2003 pela NASA. Os sete membros da tripulação morreram na desintegração da nave durante a reentrada na atmosfera ao final da missão.

A causa do acidente foi um pedaço do revestimento do tanque de combustível externo que se soltou durante o lançamento e afetou os componentes do sistema de proteção termal na ponta da asa esquerda da Columbia. Durante a reentrada, o calor excessivo lentamente superaqueceu o pedaço da asa sem proteção e a quebrou, deixando a nave sem controle e causando a desintegração do veículo espacial.

Índice

A tripulaçãoEditar

MissãoEditar

 
A tripulação durante a missão

A STS-107 foi uma missão múltipla sobre microgravidade e pesquisas científicas da Terra com diversas investigações científicas internacionais sendo realizadas durante 16 dias em órbita.

Uma das experiências, um vídeo feito para estudar a poeira atmosférica, pode ter descoberto um novo fenômeno atmosférico, chamado TIGRE, uma emissão ionosférica em vermelho.

A bordo da Columbia, levado pelo coronel Ilan Ramon, estava um desenho de Petr Ginz, editor-chefe da revista Vedem, que retratava como seria a Terra vista da Lua na sua imaginação, quando ele tinha 14 anos de idade e era um prisioneiro do campo de concentração nazista de Theresienstadt, durante a Segunda Guerra Mundial.

Várias semanas após o acidente foi encontrado um recipiente contendo algumas minhocas levadas ao espaço para a realização de experiências biológicas em órbita. As mesmas estavam ainda vivas quando encontradas [1].

Referências

  1. [BURGESS, Collin; DUBBS, Chris. Animals in Space: From Research Rockets to the Space Shuttle. Chichester, UK: Springer/Praxis, 2007]

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre STS-107
Precedido por
STS-113
Programa de Ônibus espaciais
Sucedido por
STS-114