Dacnis cayana

(Redirecionado de Saíra-azul)

Dacnis cayana, conhecido popularmente por saí-azul ou saí-bicudo, é uma ave passeriforme da família Thraupidae.[2]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaSaí-azul
Macho
Macho
Fêmea
Fêmea
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Thraupidae
Género: Dacnis
Espécie: D. cayana
Nome binomial
Dacnis cayana
(Linnaeus, 1766)
Distribuição geográfica

Sinónimos
Dacnis coerebicolor

Caracterização editar

O saí-azul mede aproximadamente 13 cm de comprimento e pesa, em média, 16 gramas. Apresenta acentuado dimorfismo sexual: o macho é azul e negro, com as pernas vermelho-claras, enquanto a fêmea é verde, com a cabeça azulada e pernas alaranjadas.

Habita matas ciliares e abertas, plantações no interior de matas e jardins. Alimenta-se de néctar e insetos.

Vive em casais ou pequenos grupos. No interior da mata fechada, vive na copa das árvores, mas quando está na borda da floresta, ou em jardins, forrageia a poucos metros do solo. Realiza manobras de forrageio acrobáticas, pendurando-se nos galhos com frequência. Também visita bebedouros para beija-flores.[3]

O ninho é uma taça profunda, feita de fibras finas, colocado de 5 a 7 m do solo, entre as folhas externas de uma árvore. A construção do ninho é tarefa da fêmea, que é protegida pelo macho contra intrusos. Os 2 ou 3 ovos são esbranquiçados ou branco-esverdeados com manchas cinza-claras e são incubados pela fêmea. Durante este período ela é, às vezes, alimentada pelo macho. Os filhotes são alimentados pelo casal e permanecem no ninho cerca de 13 dias.

Referências

  1. «IUCN red list Dacnis cayana». Lista vermelha da IUCN. Consultado em 6 de maio de 2022 
  2. «Saí-Azul (Dacnis cayana)». iNaturalist. Consultado em 1 de janeiro de 2022 
  3. Develey, Pedro F. (2011). Guia de campo : aves da Grande São Paulo = Field guide : birds of Greater São Paulo 2.ª ed. São Paulo, SP, Brasil: Aves & Fotos Editora. OCLC 864298009 

Bibliografia editar

FRISCH, Johan Dalgas; FRISCH, Chistian Dalgas. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem 3ª edição. Ed. Dalgas Ecoltec - Ecologia Técnica Ltda. │SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997

Ligações externas editar

  Este artigo sobre aves passeriformes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.