Abrir menu principal
Sabiniano Magno
Morte 481
Nacionalidade Império Bizantino
Filho(s) Sabiniano
Ocupação líder militar
Soldo de Zenão I (r. 474–475; 476–491)

Sabiniano Magno (em latim: Sabinianus Magnus; m. 481) foi um oficial militar bizantino do século V, ativo sob o imperador Zenão I (r. 474–475; 476–491). Era pai do também oficial Sabiniano. Ele é citado pela primeira vez em 479, quando recebeu de Adramâncio o posto de mestre dos soldados da Ilíria em Edessa, provavelmente em substituição a Onulfo. Nessa posição, dificultou as negociações entre Adramâncio e o rebelde Teodorico, o Grande ao se recusar a jurar, sobre pretextos religiosos, que reféns estariam ilesos. Além disso, Sabiniano atacou a retaguarda gótica liderada por Teodimundo, conseguindo matar vários godos e capturar suas carroças.[1]

Depois de sua vitória, Sabiniano partiu para Lichnido e com o prefeito pretoriano do Oriente João enviou um relatório ao imperador no qual sugeriu que a guerra contra Teodorico prosseguisse, conselho que Zenão aceitou. Sua presença no conflito inibiu que Teodorico lançasse uma invasão à Grécia. Entretanto, em 481, Sabiniano foi assassinado sob ordens do imperador bizantino. Segundo Conde Marcelino, ele era um militar severo que fora disciplinado segundo a antiga escola militar romana. Para ele, Sabiniano era guardião do Estado romano e lamenta por ele ter morrido antes de concluir seu objetivo.[1]

Referências

  1. a b Martindale 1980, p. 967.

BibliografiaEditar

  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1980). The prosopography of the later Roman Empire - Volume 2. A. D. 395 - 527. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press