Abrir menu principal
Flávio Salústio
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial
Soldo de Constâncio II (r. 324–361)
Soldo de Juliano, o Apóstata (r. 361–363)

Flávio Salústio (em latim: Flavius Sallustius) foi um oficial romano do século IV, ativo durante o reinado dos imperadores Constâncio II (r. 337–361) e Juliano (r. 361–363).

Índice

VidaEditar

Talvez era nativo da Hispânia, pois as províncias hispânicas dedicaram-lhe uma estátua em Roma em 29 de maio de 364. Era pagão e talvez pode ser associado ao filósofo Salústio. Talvez foi destinatário de uma obra de Hilário de Poitiers e recebeu um panegírico de Latino Alcimo Alécio. Não se sabe quando nasceu, mas em 363 já era idoso.[1]

Salústio começou sua carreira ocupando seus vicariatos: foi "vigário de cinco províncias" (vicario quinque provinciarum) cujos nomes não são revelados, vigário da Hispânia e vigário de Roma. A julgar por estes ofícios, é provável que fosse um homem novo. Depois torna-se conde consistoriano, talvez sob o reinado de Juliano como césar (r. 355–360), e então prefeito pretoriano da Gália entre 361 e 363.[2]

No começo de 363, escreveu a Juliano carta tentando dissuadi-lo de invadir o Império Sassânida.[1] Foi destinatário de várias leis do Código de Teodósio. O sofista Libânio classificou sua administração como justa. Em dezembro de 363, foi sucedido no ofício por Decímio Germaniano e no mesmo ano foi cônsul posterior com Juliano.[3]

Referências

  1. a b Martindale 1971, p. 798.
  2. Martindale 1971, p. 797.
  3. Martindale 1971, p. 797-798.

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Cláudio Mamertino

com Nevita

Flávio Salústio
363

com Juliano

Sucedido por:
'Joviano

com Varroniano


BibliografiaEditar

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). «Flavius Sallustius 5». The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press