Salou Djibo

Salou Djibo
Nascimento 15 de abril de 1965 (55 anos)
Namaro
Cidadania Níger
Ocupação político, militar

O tenente-general Salou Djibo (15 de abril de 1965) é um oficial militar do Exército nigerino.[1] Após as tentativas do presidente Mamadou Tandja de permanecer no poder após o final de seu mandato, Djibo liderou o golpe militar de 18 de fevereiro de 2010, que derrubou Tandja, após o qual ele se tornou o chefe do Conselho Supremo para a Restauração da Democracia.[2] O Conselho Supremo devolveu o poder ao governo após as eleições de 2011.

Vida precoce e familiarEditar

Salou Djibo nasceu em 1965 em Namaro. Ele é de ascendência Zarma. Djibo é casado e tem cinco filhos.

Carreira militarEditar

Em 1995, Djibo passou por treinamento militar em Bouaké, Costa do Marfim, antes de iniciar o treinamento de oficial em 1996. Djibo também recebeu treinamento no Marrocos e na China.[3]

Djibo serviu nas forças de manutenção da paz das Nações Unidas na Côte d'Ivoire (2004) e na República Democrática do Congo (2006).[3]

Golpe de 2010Editar

Seu governo militar anunciou suas intenções de fazer do Níger "um modelo de democracia e boa governança".[4]

Referências

  1. «www.tamtaminfo.com» (em francês). Consultado em 24 de fevereiro de 2010 
  2. Welle (www.dw.com), Deutsche. «Niger : des ambitions présidentielles pour le général Salou Djibo ? | DW | 16.05.2019». DW.COM (em francês). Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  3. a b magazine, Le Point. «Le Point – Actualité Politique, Monde, France, Économie, High-Tech, Culture». Le Point.fr (em francês). Consultado em 18 de fevereiro de 2021 
  4. «Military coup ousts Niger leader» (em inglês). 19 de fevereiro de 2010. Consultado em 18 de fevereiro de 2021 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.