Sara Duterte

Sara Zimmerman Duterte-Carpio (Cidade Davao, 31 de maio de 1978),[1] comumente conhecida como Inday Sara, é uma advogada e política filipina, atual vice-presidente das Filipinas. [2] Ela também serviu como prefeita de Cidade Davao por dois períodos: entre 2016 e 2022 e anteriormente entre 2010 e 2013.[3] Antes de seu mandato como prefeita, ela também serviu como vice-prefeita de Cidade Davao de 30 de junho de 2007 a 30 de junho de 2010. Ela é filha do ex-presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte.

Sara Duterte
15.º Vice-presidente das Filipinas
Período 30 de junho de 2022
até presente
Presidente Bongbong Marcos
Antecessor(a) Leni Robredo
Prefeita de Cidade Davao
Período 30 de junho de 2016
até 30 de junho de 2022
Vice-prefeito Paolo Duterte (2016-2018)
Bernard Al-ag
(2018-2019)
Sebastian Duterte (2019-2022)
Antecessor(a) Rodrigo Duterte
Sucessor(a) Sebastian Duterte
Período 30 de junho de 2010
até 30 de junho de 2013
Prefeito Rodrigo Duterte
Antecessor(a) Rodrigo Duterte
Sucessor(a) Rodrigo Duterte
Vice-prefeita de Cidade Davao
Período 30 de junho de 2007
até 30 de junho de 2010
Prefeito Rodrigo Duterte
Antecessor(a) Luis Bonguyan
Sucessor(a) Rodrigo Duterte
Dados pessoais
Nome completo Sara Zimmerman Duterte
Nascimento 31 de maio de 1978 (44 anos)
Cidade Davao, Filipinas
Nacionalidade Filipina
Progenitores Mãe: Elizabeth Zimmerman
Pai: Rodrigo Duterte
Alma mater Colégio São Pedro
Universidade São Beda
Colégio de San Sebastian - Recoletos de Manila
Cônjuge Manases Carpio
Filhos 3
Partido Hugpong sa Tawong Lungsod
Hugpong ng Pagbabago
Ocupação Política e advogada
Assinatura Assinatura de Sara Duterte

Juventude e educaçãoEditar

Sara Zimmerman Duterte nasceu em Cidade Davao em 31 de maio de 1978, a segunda filha do então advogado Rodrigo Duterte e da aeromoça Elizabeth Zimmerman.

Desde a juventude, Duterte teve um caráter feroz e independente, levando a uma "relação de amor e ódio" com seu pai quando era estudante devido à sua desaprovação por suas tendências mulherengas e atividades noturnas.[4][5] Apesar disso, Rodrigo considera Sara sua filha favorita,[4] e pôs uma educação de alto valor sobre ela e seus irmãos.[5]

Duterte frequentou o Colégio San Pedro, graduando-se em Bacharelado de Ciências Respiratórias, e se formou em 1999;[6] em seu discurso inaugural como prefeita de Cidade Davao, Duterte disse que originalmente queria ser pediatra em vez de política. Mais tarde, ela se formou em direito no Colégio de San Sebastian - Recoletos de Manila e se formou em maio de 2005.[7]

Em 2006, Duterte foi aprovado no exame da Ordem dos Advogados.[7]

Ela é oficial da reserva nas Forças Armadas das Filipinas com a patente de Coronel.[8]

Carreira políticaEditar

Prefeita de Cidade DavaoEditar

 
Duterte sendo entrevistada pela ABS-CBN News Crew em 12 de março de 2009, quando ainda era vice-prefeita.

Duterte-Carpio é a primeira prefeita de Cidade Davao e a mais jovem a ter sido eleita para o cargo na história política de Cidade Davao depois de trocar de função com seu pai Rodrigo Duterte de 2010 a 2013 como prefeito e vice-prefeito, respectivamente. Prometendo ser “útil e servir o país em todos os momentos”, Duterte, vice-prefeita nos três anos anteriores, assumiu o cargo que seu pai Rodrigo ocupou por mais de 20 anos. Sara venceu o presidente da Câmara, Prospero Nograles, rival político de seu pai, com uma vantagem de 200.000 votos nas eleições de 2010. Nograles anteriormente apresentou um protesto na Comissão de Eleições em Manila questionando os resultados, afirmando que houve uma conspiração de funcionários locais de votação.

Duterte também foi um dos nove governadores eleitos da Cruz Vermelha Filipina em 2014.

Em outubro de 2015, ela raspou a cabeça para convencer seu pai a concorrer à presidência nas eleições presidenciais das Filipinas em 2016, apesar da reticência deste último devido à falta de fundos de campanha e maquinaria política.[9][10]

Ela concorreu novamente à prefeitura de Cidade Davao nas eleições de 2016 e ganhou o cargo, sucedendo seu pai, agora o atual presidente, pela segunda vez.

Planos futuros e suporte para a administração de seu paiEditar

Dois anos após o início de seu mandato, o pai de Sara Duterte, o presidente Rodrigo Duterte, anunciou que queria que sua filha o sucedesse.[11] Os Dutertes são conhecidos por apoiar dinastias políticas nas Filipinas, quando eles reuniram agressivamente apoio contra o Projeto de Anti-Dinastia Política durante 2015, afirmando que suas quase quatro décadas de governo incontestado em Davao como um produto do processo "democrático". Eles também acusaram e culpam vários políticos de serem dinastias políticas.[12]

Cerca de dois meses após a proclamação de seu pai de Sara Duterte como sua "sucessora", Sara Duterte lançou um movimento que reuniu o apoio dos aliados políticos, apoiadores e amigos de Duterte e chamou-o de Tapang em Malasakit (lit. 'Coragem e Compaixão'). Sara Duterte negou que tenha algo a ver com qualquer campanha ou posição, mas analistas afirmaram que era parte de seus planos para ganhar tração política para futuras campanhas e uma tentativa de reunir aliados políticos contra o senador Antonio Trillanes Tindig Pilipinas ("Seja Reta, Filipinas"), um movimento que empurra ativamente por uma investigação sobre a alegada corrupção de Duterte, riqueza oculta e envolvimento em execuções extrajudiciais e um fim a todas as alegadas mentiras de Duterte. Esse movimento não ganhou força desde que foi estabelecido.[13][14][15]

Em 18 de outubro de 2018, depois de ter alternado por duas décadas no gabinete do prefeito e vice-prefeito de Davao com seu pai (agora presidente do país) e seu irmão Paolo (ex-vice-prefeito), ela reapresentou sua candidatura ao gabinete do prefeito de Davao e apoiou sua candidatura a vice-prefeito de seu irmão mais novo, Sebastian (sem qualquer experiência política anterior). Com eles apareceu seu irmão mais velho, Paolo (que renunciou ao cargo de vice-prefeito de Davao em dezembro de 2017), e que então voltou à vida política apresentando sua candidatura ao Congresso.[16][17] A esposa de Paolo, January Duterte, que é a atual Capitã Barangay em um dos distritos da cidade, também concorreu nas eleições municipais. Ela disse em entrevista que não pretende retirar seu COC como prefeito da cidade e pedir a sua substituição para concorrer a um cargo nacional, semelhante ao que o presidente Rodrigo Duterte fez antes nas eleições presidenciais de 2016.[18] No entanto, muitos comentaristas políticos referiram-se a seus preparativos para concorrer ao Senado e até mesmo a viram como a futura presidente das Filipinas.[19][20]

Vida pessoalEditar

Duterte está casada desde 27 de outubro de 2007 com seu colega advogado Manases "Mans" R. Carpio, que ela conheceu enquanto estudava na Universidade San Beda.[4] Eles têm três filhos: uma filha adotiva, Mikhaila María, apelidada de "Sharky", e dois filhos, Mateo Lucas, apelidado de "Stingray", e Marko Digong , apelidado de "Stonefish".[21] Manases, sobrinho da ombudsman Conchita Carpio-Morales e do juiz sênior da Suprema Corte Antonio Carpio,[22] é advogado da Lapanday Foods Corp.[23]

Em 18 de abril de 2016, em conexão com o comentário de estupro feito por seu pai Rodrigo em uma de suas campanhas de candidatura presidencial, Duterte acessou sua conta no Instagram para admitir que ela já foi uma vítima de estupro. No entanto, Rodrigo Duterte rejeitou a admissão de sua filha e se referiu a ela como uma "rainha do drama".[24] Em agosto de 2018, seu pai comentou sobre as altas estatísticas de casos de estupro em Davao,[25] brincando que há "muitas mulheres bonitas" em Davao, o que explica o alto índice. Sara respondeu defendendo seu pai, perguntando aos críticos o bem que eles fizeram por Davao, em comparação com a governança de sua família.

Referências

  1. «Pre-2016 all over again? Bongbong Marcos visits Sara Duterte in Davao City». Rappler (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  2. «Família Marcos volta ao poder nas Filipinas». G1. Consultado em 3 de julho de 2022 
  3. «Mayor wants to be called 'Inday Sara' | Sun.Star». web.archive.org. 16 de abril de 2014. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  4. a b c «The Dutertes: A family in the national spotlight». Rappler (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  5. a b Manlupig, Germelina Lacorte, Karlos (19 de junho de 2016). «Digong in the eyes of Sara and Baste». INQUIRER.net (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  6. «San Pedro College Admissions Office - with the alumna of San Pedro College... Mrs. Sarah Duterte-Carpio, BS Respiratory Therapy Graduate :) | Facebook». www.facebook.com. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  7. a b «The Duterte wealth: Unregistered law firm, undisclosed biz interests, rice import deal for creditor». Rappler (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  8. «First Daughter Sara Duterte gets CA's nod as Army reserve force colonel». cnn (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  9. News, G. M. A. «Inday Sara shaves head in support of Duterte's presidential run». GMA News Online (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  10. Hegina, Aries Joseph (14 de outubro de 2015). «LOOK: Did Sara Duterte shave head to urge pa to run for president?». INQUIRER.net (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  11. «Rody eyes daughter Sara as successor». Philstar.com. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  12. Lacorte, Germelina (7 de fevereiro de 2013). «Duterte to anti-dynasts: Why not include Aquino?». INQUIRER.net (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  13. Roxas, Pathricia Ann V. (23 de outubro de 2017). «Sara Duterte launches 'Tapang at Malasakit' to unite Filipinos». INQUIRER.net (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  14. Roxas, Pathricia Ann V. (23 de outubro de 2017). «Sara Duterte 'invites' Tindig Pilipinas to make PH 'a better one'». INQUIRER.net (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  15. «Tapang at Malasakit coalition calls for end to 'destructive politicking'». Rappler (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  16. Casamayor, Lyka Amethyst H. (12 de outubro de 2018). «Baste's plans to be revealed on Monday». Sunstar (em English). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  17. Armando B. Fenequito Jr (17 de outubro de 2018). «BASTE RUNS Mayor Sara picks younger brother Baste as VM bet». Edge Davao (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  18. «President's youngest son Baste joins Davao politics». Davao Today (em inglês). 17 de outubro de 2018. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  19. «Why daughter of the Philippine president is one to watch». South China Morning Post (em inglês). 19 de agosto de 2018. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  20. Jaymalin, Mayen. «Sara Duterte hints at Senate run in 2019 polls». Philstar.com. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  21. it-s-boy-mayor-sara-duterte-275858 (3 de abril de 2013). «It's a boy for Mayor Sara Duterte». Sunstar (em English). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  22. «Presidential son-in-law: Who is Manases Carpio?». Rappler (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  23. Mangosing, Frances (1 de maio de 2017). «Sara Duterte slams NPA: You think the world is all about you». INQUIRER.net (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  24. «Philippine Election Front-Runner Mocks Daughter's Rape Claim». Time (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  25. News, G. M. A. «Davao City records highest number of rape cases in Q2, 2018 —PNP». GMA News Online (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021