Set-top box

Conversor, decodificador ou receptor de televisão[1] (em inglês: set-top box, STB ou power box, Integrated Receiver Decoder - IRD)[2][3] é um equipamento que se conecta a um televisor e a uma fonte externa de sinal, transformando-o em conteúdo no formato digital (vídeo, áudio, website, interatividade, jogos, etc)[4][5] que possa ser apresentado em uma tela.[6][7]

Set-top box da Nokia
Conexões disponíveis no set-top box da Apple Inc.

Um set-top box digital se faz necessário para a recepção de transmissões de TV digital em televisores que não disponham de conversor integrado.[7][1]

Em redes IPTV o set-top box é um pequeno computador que provê comunicação de via dupla (ida e volta) em uma rede IP e decodifica a mídia de vídeo e áudio transmitida (veja streaming media).[1][6]

Fontes de sinalEditar

A fonte externa de sinal pode ser do tipo: cabo ethernet como o triple play; antena de satélite ou cabo coaxial como televisão a cabo; uma linha telefônica incluindo conexões DSL; conexão de uma antena VHF ou UHF.[8][9]

Função gravarEditar

O gravador de vídeo digital (DVR), que pode também ser chamado de gravador de vídeo pessoal (PVR), trata-se de um aparelho de vídeo que permite aos usuários capturar a programação televisiva para armazenamento em disco rígido (HD), para visualização posterior. Alguns set-top boxes possuem essa funcionalidade de PVR já integrada.[1][6]

Referências

  1. a b c d «Conversor ou receptor digital? Entenda as tecnologias e suas diferenças». TechTudo 
  2. TecMundo (19 de fevereiro de 2012). «AZBox: como funciona o decodificador mais polêmico do Brasil?». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia 
  3. «Conversor ou receptor digital? Entenda as tecnologias e suas diferenças». TechTudo 
  4. «Conversor ou receptor digital? Entenda as tecnologias e suas diferenças». TechTudo 
  5. TEMPO, O (27 de fevereiro de 2014). «Decodificador que pirateia TV a cabo é vendido livremente». Portal O Tempo 
  6. a b c TEMPO, O (27 de fevereiro de 2014). «Decodificador que pirateia TV a cabo é vendido livremente». Portal O Tempo 
  7. a b TecMundo (19 de fevereiro de 2012). «AZBox: como funciona o decodificador mais polêmico do Brasil?». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia 
  8. TecMundo (19 de fevereiro de 2012). «AZBox: como funciona o decodificador mais polêmico do Brasil?». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia 
  9. TEMPO, O (27 de fevereiro de 2014). «Decodificador que pirateia TV a cabo é vendido livremente». Portal O Tempo 

Ligações externasEditar