Abrir menu principal

Shōnagon ( 少纳言 ?) era um título dado aos Conselheiros do Terceiro Escalão do Daijō-kan, no Ritsuryō (sistema governamental feudal japonês) [1].

Esta posição consultiva permaneceu parte da Corte Imperial do Japão desde o Século VIII até o período Meiji , no Século XIX [2]. O cargo foi criado em conjunto com o Daijō-kan em 702 , pelo Código Taihō. Nas fileiras da burocracia imperial, o Shōnagon atendia aos Chūnagon (Conselheiro do Segundo Escalão) e organizavam os Sangi (Conselheiros do Quarto Escalão)[1]. Normalmente, o cargo era ocupado por membros da kuge . Esses funcionários eram responsáveis ​​por ler os relatórios e organizar as viagens imperiais [2]. Os Shōnagon secretariavam os principais oficiais, colocavam os selos nas proclamações, e realizavam as comunicações no interior do Daijō-kan. Eles atuavam tanto na área militar como na civil [3].

Referências

  1. a b Siyun-zai Rin-siyo, Isaäc Titsingh. «Conseil d'Etat». Annales des Empereurs du Japon (em francês). 426 páginas 
  2. a b Nussbaum, "Shōnagon" at Japan Encyclopedia p. 855 (em Inglês), ISBN 9780674017535
  3. Dickson, Walter G. et al. (1898). "The Eight Boards of Government" in Japan, pp. 55-78


  Este artigo sobre História do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.