Abrir menu principal
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo está a ser traduzido (desde setembro de 2009). Ajude e colabore com a tradução.


Shirley Jones
Shirley Jones em 2010
Nome completo Shirley Mae Jones
Nascimento 31 de março de 1934 (85 anos)
Charleroi, Pensilvânia
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americana
Ocupação Atriz
Cantora
Atividade 1955 - presente
Cônjuge Marty Ingels (1977 - presente)
Jack Cassidy (1956 - 1974)
Oscares da Academia
Melhor Atriz Coadjuvante
1961 - Elmer Gantry
Prémios National Board of Review
Melhor Atriz Coadjuvante
1960 - Elmer Gantry
Página oficial
Shirley Jones
Shirley Jones e Ricky Segall.
Informação geral
Gênero(s) Teatro musical
Música pop
Música pop tradicional
Instrumento(s) Vocal
Modelos de instrumentos Soprano
Gravadora(s) Columbia
Capitol
Dot
Warner Bros. Records
Afiliação(ões) Gordon MacRae
Jack Cassidy
Robert Preston
Pat Boone

Shirley Mae Jones (Charleroi, Pensilvânia, 31 de março de 1934) é uma cantora e atriz norte-americana de teatro, cinema e televisão. Ela estrelou com personagens fortes em uma série de filmes musicais como Oklahoma!, Carousel e The Music Man. Ganhou o Oscar de melhor Atriz (coadjuvante/secundária) por interpretar uma prostituta em Elmer Gantry. Ela é, provavelmente, mais conhecida por interpretar Shirley Partridge a mãe viúva de cinco crianças no sitcom The Partridge Family, coestrelado por seu enteado, na vida real, David Cassidy, filho de Jack Cassidy.

VidaEditar

Shirley Jones nasceu em Charleroi, Pensilvânia, um subúrbio de Pittsburgh. Marjorie Williams, uma dona-de-casa com espírito forte e rigoroso e Paul Jones, donos do Jones Brewing Company, eram seus pais. Filha única, teve seu nome devido à atriz Shirley Temple. Sua família mudou-se para as proximidades de Smithton, Pensilvânia. Jones já podia cantar assim que começou a falar. Encorajada pelos seus conselheiros de acampamento de verão, sua família arranjou para a adolescente Shirley um estudo de duas vezes por semana, em Pittsburgh, com o mundialmente renomado cantor e professor, Ralph Lawando. Depois, ela frequentemente se juntava com seu pai para shows no "Pittsburgh Playhouse", onde se apaixonou pelo teatro musical.

Começo de carreira no teatroEditar

Em Manhattan, um dos amigos de Shirley a convenceu a cantar para um agente da Broadway, Gus Sherman. Sherman teve o prazer de contratar Jones e, com aprovação dos pais, ela se mudou para Nova Iorque e se deu um ano para se tornar uma atriz da Broadway. Ela só tinha 100 dólares no bolso. Caso não obtivesse sucesso, ela teria que voltar para Smithton e trabalhar como veterinária. Sua primeira audição foi a substituição de uma menina de um coro em uma longa temporada do musical, South Pacific. Rodgers and Hammerstein, o autor de South Pacific, viu um grande potencial em Shirley. Ela se tornou a cantora principal e somente cantou para ficar em contato com os compositores. Fez seu segundo show da Broadway, Me and Juliet. Em turnê, ela ganhou respeito e elogios.

Atriz de filmes nos anos de 1950 e 1960Editar

Jones impressionou Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II, com sua voz musicalmente treinada e foi escolhida como protagonista feminina, na adaptação cinematográfica de seu maior sucesso, Oklahoma! em 1955. Outros musicais que seguiram rapidamente foram Carousel, de 1956, April Love de 1957 e The Music Man, de 1962, em que ela, muitas vezes, foi caracterizada com uma personagem. No entanto, ela ganhou, em 1960, um Oscar de melhor Atriz (coadjuvante/secundária) por sua performance em Elmer Gantry como uma mulher corrompida pelo personagem principal, interpretado por Burt Lancaster. A personagem de Jones se torna uma prostituta que encontra seu "sedutor" anos mais tarde e se vinga. Se reuniu com Ron Howard (que teve um papel em The Music Man) em The Courtship of Eddie's Father, em 1963. Jones fez o papel de uma senhora que se apaixonou pelo professor em Fluffy, de 1965. Além disso, tem uma impressionante currículo, incluindo o personagem-título no musical Broadway, Maggie Flynn, de 1968.

Artista requisitadaEditar

Na adolescência, Jones fez sua estreia em um episódio de Fireside Theatre. O show a levou a ser convidada para vários outros programas e isso se tornou uma característica da sua carreira: Gruen Guild Playhouse, Ford Star Jubilee, Playhouse 90, Lux Video Theatre, The United States Steel Hour, The DuPont Show of the Month, Make Room for Daddy, onde ela interpretou ela mesma, The Comedy Spot, Bob Hope Presents the Chrysler Theatre, The Name of the Game, McMillan and Wife, Disneyland, The Love Boat, Hotel, Murder, She Wrote, Melrose Place, Sabrina the Teenage Witch, entre diversos.

 
Jones (esquerda) com a primeira-dama Nancy Reagan, 29 de setembro de 1982

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

TeatroEditar

BibliografiaEditar

Jones, Shirley; Ingels, Marty; Herskowitz, Mickey (1990). Shirley and Marty: An Unlikely Love Story. Nova Iorque: William Morrow & Company. ISBN 0 688-08457-5 

Referências

Ligações externasEditar