Sierre é uma comuna suíça do Cantão de Valais, pertencente ao Distrito de Sierre que está rodeada pelas comunas Flag of Canton of Valais.svg Valais de Chalais, Chermignon, Chippis, Grône, Lens, Montana, Randogne, Saint-Léonard, Val D`Anniviers, Salgesch, Venthône, Veyras.

Picto infobox map.png
Sierre
Comuna da Suíça
Blason de Sierre, Valais.svg
Brasão de armas
Sierre-Lac.jpg
O lago, a cidade, e a vinha
Administração
Cantão Valais
Distrito Sierre
Localização(ões) Champzabé, Glarey, Granges, Les Crêtes, Muraz, Noës, Villa
Comunas
limítrofes
Chalais, Chandolin, Chermignon, Chippis, Grône, Lens, Montana, Randogne, Saint-Léonard, Saint-Luc, Salgesch, Venthône, Veyras
Código postal 3960
Prefixo telefónico 027
Língua oficial francês
Demografia
População 14 355 hab.
Densidade 748 hab./km²
Geografia
Coordenadas 46° 17' 01"N 7° 31' 01" E
Altitude 533 m
Área 19,2 km²
Website oficial www.sierre.ch Sierre.ch
Localização
Karte Gemeinde Sierre.png

Com de 14 355 habitantes, Sierre, estende-se por uma área de 19,2 km² e tem uma densidade populacional de 748 hab/km². A língua oficial nesta comuna é o Francês.

HistóriaEditar

Curtis, como se chamava em 515, foi legada à Abadia de Saint-Maurice, da localidade do mesmo nome no Cantão do Valais, que no século XI pertencia ao Bispado de Sion. A comuna tinha três castelos que foram destruídos durante as guerras entre as famílias feudais e os bispos de Sion, ou então entre os do Alto Valais e os Condes de Saboia. Em 1798, a comuna de Sion alia-se ao Alto Valais e em 1799 deve suportar a ocupação das tropas francesas e vaudoises.

A paróquia de Sierre é uma das mais antigas da diocese de Sion. Os mais antigos vestígios da igreja paroquial de Saint-Martin, na colina de Gérond são dos meados ou da segunda metade do século V. A igreja paroquial actual dedicada a Santa Catarina, foi construída em 1687.

Fundamentalmente agrícola, a região de Sierre só se desenvolveu efectivamente depois da chegada do caminho de ferro em 1868. Tanto o Lago de Géronde, que é na realidade um braço do Ródano, como o funicular Sierre-Montana Vermala em 1908 serviram a desenvolver o interesse desta região, e para a qual também muito contribuiu a fábrica de alumínio de Chippis em 1908 e a de laminagem em 1929.

VinhoEditar

Os vinhos do Cantão suíço do {{CH-VS]] têm uma longa história, e de grande tradição, e muito rica. Historiadores, etnólogos, ampelógrafos e biologista fizeram um estudo que demorou seis anos, e os resultados da pesquisa estão reunidos numa obra de referência Histoire de la vigne et du vin en Valais, des origines à nos jours - a História da vinha e do vinho do Valai, das origens até aos nossos dias.

Desde a Renascença que numerosos autores descreveram o Vale do Ródano nas crónicas que faziam das suas viagens. Evocavam o clima excepcional, a fertilidade dos solos, as variedades de culturas e a qualidade dos vinhos. Insistiam sobre o contraste dos montes "que fazem medo" e "selvagens" dos Alpes, e os "espaços ensolarados e pitorescos". A vinha que se encontram encosta acima, simboliza o trabalho humano, a vitória do homem sobre a natureza. Mas a vinha também demonstra o aspecto mediterrâneo e há quem o compare aos vinhos escuros e tnizados de Espanha.

Convento de GérondeEditar

 
Vinhas no Covento de Geronde

O Convento de Géronde é uma casa religiosa de Bernardinos, nome que tomaram os membros da Ordem de Cister quando São Bernardo de Claraval reformou e aumentou a ordem.


Referências

Ligações externasEditar