Abrir menu principal

Simão Álvares

boticário/farmaceutico do sec. XVI
Território Português na Índia (1501 - 1739)

Simão Álvares, boticário, partiu para a Índia em 1509[1] e viveu em Cochim entre 1514 e 1530, ocupando o cargo de boticário da fortaleza. Foi nomeado boticário-mor pelo governador D. João de Castro e tinha à sua responsabilidade as boticas dos hospitais e das fortalezas portuguesas da Índia.

Em 1546, acompanhou as tropas portuguesas em Diu,[2] e pelos seus feitos de bravura e humanidade foi-lhe concedido um louvor pelo governador. É o autor da Informação (…) do Nascimento de todas as drogas que vão para o Reino (1547),[1] semelhante à carta de Tomé Pires a D. Manuel I, embora mais extensa.

Referências

  1. a b Dias, José Pedro Sousa (2005). A Farmácia e a História. In: MENEZES, Ricardo Fernandes de (org.). Da História da Farmácia e os Medicamentos. Lisboa: Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. p. 5-39 
  2. Danvers, Frederick Charles (1894). The Portuguese in India: A.D. 1481-1571. London: W.H. Allen & Company, limited. p. 476