Simão de Moscou

Simão Ivanovitch, dito o Orgulhoso (em russo: Семён Иванович Гордый, Simion Ivánovitch Gordîy) (1316 - 1353) foi Grão-príncipe de Moscou e Vladimir.[1]

Simão de Moscou
Nascimento 7 de novembro de 1316
Moscou
Morte 27 de abril de 1353
Moscou
Sepultamento Catedral do Arcanjo São Miguel
Cidadania Período dos Apanágios
Progenitores
Cônjuge Augusta Anastasia of Lithuania, Eupraxia Fedorovna, Maria Alexandrovna of Tver
Filho(s) Vasilisa Simeonovna
Irmão(s) Ivã II de Moscou, Andrei Ivanovich
Ocupação político
Título cnezo
Religião Igreja Ortodoxa
Causa da morte peste

Simão foi o primogênito de Ivan Kalita e tornou-se Grão Príncipe de Moscou em 1340.[1][2][3] Um ano depois, teve a permissão da Horda Dourada para administrar Vladímir. A sua campanha contra a cidade de Torjok em 1341 fortaleceu a sua autoridade sobre Novgorod. Dez anos mais tarde, lançou um ataque contra Esmolensco. Ele preservou a política do seu pai de servir a Horda Dourada, atuando como um dos seus melhores vassalos na Rússia. Simão recebeu cada vez mais poder do do Canato da Horda Dourada para conter a expansão do Reino da Lituânia, que ameaçava o domínio Mongol. Diferentemente de outros príncipes russos, Simão permaneceu completamente fiel à Horda.

Referências

  1. a b Dvornik, Francis (1962). The Slavs in European History and Civilization (em inglês). New Brunswick: Rutgers University Press. p. 557 
  2. Vernadsky, George; Karpovich, Michael (1943). A History of Russia: The Mongols and Russia, by George Vernadsky (em inglês). Londres: Yale University Press. p. 205 
  3. Christian, David (2018). A History of Russia, Central Asia and Mongolia, Volume II: Inner Eurasia from the Mongol Empire to Today, 1260 - 2000 (em inglês). Hoboken: John Wiley & Sons. p. 53 


Precedido por
Ivan I
Grão Príncipe de Moscou
1340–1353
Sucedido por
Ivan II