Abrir menu principal

Simone Assemani

numismata e orientalista italiano
Simone Assemani
Nascimento 19 de fevereiro de 1752
Roma
Morte 7 de abril de 1821 (69 anos)
Pádua
Nacionalidade  Itália
Ocupação numismata, orientalista

Simone Assemani (Roma, 19 de fevereiro de 1752 – Pádua, 7 de abril de 1821) bisneto de Giuseppe Simone Assemani foi um numismata e orientalista italiano de origem libanesa.

Índice

BiografiaEditar

Foi um membro dos Assemani, uma família bem conhecida de libaneses cristãos maronitas de Monte Líbano, que gerou vários eminentes orientalistas e eclesiásticos.[1] Estudou Teologia na Universidade de Roma "La Sapienza" e foi ordenado sacerdote de rito latino em vez de maronita.[2] Aos vinte e seis anos foi enviado para a Síria e Egito como missionário.[2] Em 1778 retornou a Roma para se dedicar à pesquisa acadêmica e ao ensino de línguas. Esteve na Alemanha e Áustria e trabalhou durante algum tempo na Biblioteca Imperial de Viena.[2] Em 1785 se tornou professor de Línguas orientais no seminário de Pádua; em 1807 ministrou o mesmo ensinamento na Universidade de Pádua, a cidade onde morreu.[2]

É conhecido entre outras coisas por ter revelado a impostura literária do abade Giuseppe Vella, que afirmou ter traduzido do árabe uma história de sarracenos na Sicília,[3] evento recontado por Leonardo Sciascia no seu romance publicado em 1963, Il consiglio d'Egitto.

Obras selecionadasEditar

NumismáticaEditar

  • Museo Cufico Naniano / illustrato dall'Abate Simone Assemani. Pádua 1787-1788. Microfilme-Edition Urbana, Ill.: Universidade de Illinois 1998.
  • Sopra le Monete Arabe effigiate. Pádua 1809.
  • Spiegazione di due rarissime medaglie cufiche della famiglia degli Ommiadi appartenenti al Museo Majnoni in Milano. Milão, 1818.

OrientalismoEditar

  • Saggio sull'origine culto letteratura e costumi degli Arabi avanti Maometto. Pádua 1787.
  • Globus caelestis Cufico-Arabicus Veliterni Musei Borgiani a Simone Assemano illustratus, praemissa eiusdem De Arabum astronomia dissertatione et adiectis Duabus epistolis Josephi Toaldi. Pádua 1790.
  • Catalogo de' Codici Manoscritti Orientali della Bibliotheca Naniana / Compilato dall'Abate Simone Assemani Professore di Lingue Orientali. Pádua 1792.

Notas

  1. "Assemani", mais do que um sobrenome, é um patronímico árabe que significa filho de Simão. (Giuseppe Furlani, Assemani. Em: Enciclopédia Italiana de Ciências, Letras e Artes, volume IV (Arbo-Asse), 1929).
  2. a b c d Giorgio Levi della Vida, Assemani, Simone (em italiano) . Em: Dizionario biografico degli italiani, volume IV, Roma: Istituto dell'Enciclopedia Italiana, 1962
  3. Encyclopædia Britannica (1911) entrada para Assemani, volume 2, página 779

Referências

Ligações externasEditar