Abrir menu principal

So geht das jede Nacht (tradução em português: "Todas as noites são assim") foi a segunda canção alemã no Festival Eurovisão da Canção 1956 (as regras do concurso permitia duas canções por país, a única vez que isso fora permitido), foi interpretada em alemão por Freddy Quinn.

Alemanha"So geht das jede Nacht"
Festival Eurovisão da Canção 1956
País
Artista(s)
Língua
Alemão
Compositor(es)
Lothar Olias
Letrista(s)
Peter Mösser
Performance das finais
Resultado da final
Não revelado
Pontos da final
Não revelado
◄ "Im Wartesaal Zum Großen Glück" (1956)   
"Telefon, Telefon" (1957) ►

A canção foi a 11ª a ser apresentada (seguinte a Mony Marc da Bélgica com "Le plus beau jour de ma vie" e antes de Dany Duberson da França com "Il est là").

Com música de Lothar Olia e letra de Peter Mösser, a canção é um número animado no estilo dos primeiros sucessos do rock and roll como "Rock Around The Clock" de Bill Haley & His Comets. Na canção, Quinn explica que o objeto de seu afecto não é feliz com o número de homens que saiu durante a semana. Ela sai com Jimmy no Domingo, Jack na segunda, Johnny na terça, Billy na quarta, Tommy na quinta, Ben na sexta e "alguém que não conheço" no Sábado.

Quinn declara que[1]"Te amei desde que era um bebê" e explica que a leva ao teatro, lhe envia flores e "levou sua mãe...ao zoológico" e por tanto sente que merecia receber um melhor afeto que esse, mas apesar de suas habilidades para dançar o boogie e cha-cha-cha, ignora seus avanços.

A canção termina com a própria confisão de Quinn que "Nunca pensou que estaria sozinha em casa/E ela saindo com alguém a cada dia".

A canção alcançou fama moderada no Japão, onde fora regravada em Japonês como Kimi Wa Maiban No.

A representante alemã que a seguiu no Festival de 1957 foi "Telefon, Telefon", interpretada por Margot Hielscher.

Referências

  Este artigo sobre Eurovisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.