Abrir menu principal
Soyuz MS-01
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Irkut
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Número de tripulantes 3
Lançamento 7 de julho de 2016 01:36 UTC
Cosmódromo de Baikonur, Casaquistão
Aterrissagem 30 de outubro de 2016 03:58 UTC
nas estepes a 155 km a sudeste de Dzhezkazgan, Casaquistão
Duração 115 dias
Imagem da tripulação
Da esquerda para a direita: Rubins, Ivanishin e Onishi.
Da esquerda para a direita:
Rubins, Ivanishin e Onishi.
Navegação
Soyuz-TMA-20M-Mission-Patch.png Soyuz TMA-20M
Soyuz MS-02 Soyuz-MS-02-Mission-Patch.png

Soyuz MS-01 foi uma missão de uma nave Soyuz à Estação Espacial Internacional e a 130ª missão do programa russo iniciado em 1967.[1] Ela transportou três cosmonautas, um russo, um japonês e uma norte-americana até a ISS, onde eles se integraram à tripulação residente, levada no voo anterior, Soyuz TMA-20M, completando a Expedição 48 na estação. Durante a estadia em órbita os tripulantes também integraram a Expedição 49. A nave permaneceu acoplada à ISS neste período servindo como veículo de escape de emergência.

Este foi o primeiro voo da nova espaçonave do tipo Soyuz MS, uma versão modernizada do modelo TMA-M, que operou entre 2010 e 2016, desenvolvida pela agência espacial russa Roskosmos e pela RKK Energia.[2] Originalmente previsto para junho de 2016, o lançamento da missão foi adiado para o mês seguinte devido a falhas detectadas no sistema de controle que poderiam afetar a acoplagem na ISS e finalmente lançada na manhã de 7 de julho do Cosmódromo de Baikonur.[3]

TripulaçãoEditar

InsígniaEditar

Criado pelo artista espanhol Jorge Cartes, o desenho simples mostra a nova nave se dirigindo para a acoplagem com a ISS tendo a Terra ao fundo e a Lua à distância. O número da missão aparece retratado em negrito com números grossos, para retratar o novo começo das modernizadas naves Soyuz, programadas para que um dia possam liderar uma missão até o planeta Marte, que aparece no meio do número O, sob o fundo negro do espaço. A insígnia tem a borda em azul escuro, onde se encontram, escritos em seus alfabetos, o nome da missão e os dos três tripulantes da espaçonave.[4]

Lançamento e acoplagemEditar

Três horas depois do embarque da tripulação na base de lançamento P1/5, a espaçonave foi lançada ao espaço na ponta de um foguete Soyuz-FG às 01:36 UTC de 7 de julho (07:36 hora local do Casaquistão); o principal foguete de lançamento separou-se quatro minutos mais tarde e a MS-01 entrou em órbita baixa da Terra nove minutos depois da lançada, abrindo suas antenas e painéis solares, iniciando sua viagem até a ISS. De maneira diferente das últimas naves modelo TMA-M programadas para atracar na estação apenas seis horas após o lançamento, a MS-01 passou dois dias girando por 34 órbitas em alturas diferentes até o encontro final com a estação, para que os testes necessários de navegação e eletrônica do novo modelo fossem feitos, especialmente o novo Sistema de Comando e Telemetria, que substitui o antigo sistema Kvant-V por rádio ucraniano.[5]

Após cerca de 48 horas de jornada orbital e de várias ignições de pequenos foguetes-propulsores para a aproximação final, a acoplagem foi realizada às 04:06 UTC de 9 de julho no módulo Rassvet, 400 km acima do Oceano Pacífico.[6] As escotilhas entre a espaçonave a estação foram abertas às 06:26 UTC com os tripulantes sendo recebidos pela equipe já a bordo da estação, completando a tripulação integral da Expedição 48.

Desacoplagem e pousoEditar

A nave permaneceu acoplada à ISS enquanto seus tripulação se integrava às Expedições programadas, desacoplando-se para o retorno à Terra às 00:35 UTC de 30 de outubro, realizando todos os procedimentos de deorbitagem e reentrada e pousando nas estepes do Casaquistão às 03:58 UTC, hora local 9:58.[7]

GaleriaEditar

Referências

  1. «First 'official' Brit launches with American and Russian to space station». Collectspace.com. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  2. «Soyuz-MS 1 - 12 (11F732A48)». Gunther Space Page. Consultado em 19 de junho de 2016 
  3. «Launch of new series manned spacecraft rescheduled due to risk of docking disruption». TASS. Consultado em 19 de junho de 2016 
  4. «Soyuz MS-01 mission patch». collectspace.com. Consultado em 19 de junho de 2016 
  5. «Live coverage: New space station crew counting down to liftoff». SpaceflightNow. Consultado em 7 de julho de 2016 
  6. «Upgraded Soyuz pulls into Port at ISS following textbook Rendezvous». Spaceflight101. Consultado em 9 de julho de 2016 
  7. «Soyuz MS». spacefacts.com. Consultado em 25 junho 2017