Soyuz TM-11 foi a 11.ª expedição à estação espacial soviética Mir, realizada entre dezembro de 1990 e maio de 1991. Ela levou ao espaço pela primeira vez um japonês, o jornalista-cosmonauta Toyohiro Akiyama.[2][1]

Soyuz TM-11
Insígnia da missão
Soyuz TM-11
Informações da missão
Sinal de chamada Дербе́нт (Derbent)
Operadora Programa espacial soviético
Número de tripulantes 3
Base de lançamento Baikonur 1/5
Lançamento 2 de dezembro de 1990
08:13:32 UTC[1]
Baikonur, Casaquistão
Aterrissagem 26 de maio de 1991
10:04:13 UTC[1]
68 km ao sudeste de Dzheskasgan[1]
Órbitas 2770[1]
Duração 175d 1h 50m 42s[1]
Altitude orbital 367 - 400 km[1]
Inclinação orbital 51.6º[1]
Imagem da tripulação
Afanasyev, Maranov e Akiyama
Afanasyev, Maranov e Akiyama
Navegação
Soyuz TM-10
Soyuz TM-12

Tripulação editar

[2][1]

Lançados
Posição Cosmonauta Duração Pousou na
Comandante   Viktor Afanasyev 175d 01h 50m 42s Soyuz TM-11
Engenheiro de voo   Musa Manarov
Cosmonauta-pesquisador   Toyohiro Akiyama
(Repórter)
7d 21h 54m 40s Soyuz TM-10
Aterrissaram
Posição Cosmonauta Duração Lançou na
Comandante   Viktor Afanasyev 175d 01h 50m 42s Soyuz TM-11
Engenheiro de voo   Musa Manarov
Cosmonauta-pesquisadora   Helen Sharman 7d 21h 13m 45s Soyuz TM-12

Parâmetros da Missão editar

[2][1]

Pontos altos da missão editar

Passou 175 dias acoplada à Mir. O local e o foguete de lançamento foram pintados com a bandeira japonesa e com anúncios. Uma câmera dentro do módulo de descida filmou os cosmonautas durante a subida da nave junto com Akiyama.[2][1]

Viktor Afanaseyev, Musa Manarov (em sua segunda visita à Mir), e o jornalista de televisão japones Akiyama foram recebidos a bordo da Mir pelo grupo Vulkans. O Tokyo Broadcasting System (TBS) pagou para o voo de Toyohiro Akiyama. Os soviéticos chamaram isto de "primeiro voo espacial comercial" e afirmaram ter recebido 14000 milhões de dólares.[2][1]

O jornalista tinha em seu programa uma transmissão de 10 minutos de imagens para a televisão e duas transmissões de 20 minutos para o rádio todos os dias. As incompatibilidades elétricas entres a alimentação elétrica e os sistemas de vídeo e TV forçaram os japoneses a usarem um grande número de conversores. Seu equipamento, que pesava cerca de 170 kg, foi entregue pela nave Progress-M e montado anteriormente por Manakov e Strekalov. Em 5 de dezembro a cama de Akiyama foi transferida para a Soyuz TM-10. Em 8 de Dezembro Manakov e Strekalov começaram a carregar o módulo de descida da Soyuz TM-10 com filmes e resultados de experimentos. A TBS transmitiu a aterrissagem de Akiyama ao vivo do Cazaquistão.[2][1]

Ver também editar

Referências editar

  1. a b c d e f g h i j k l m Joachim Becker e Heinz Janssen (8 de março de 2019). «Soyuz TM-11». SPACEFACTS. Consultado em 22 de julho de 2019 
  2. a b c d e f Mark Wade. «Soyuz TM-11». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 22 de julho de 2019 

Ligações externas editar

Precedido por
STS-35
Voos tripulados
Sucedido por
STS-37