Soyuz TM-19

Soyuz TM-19 foi uma missão do programa espacial russo à estação Mir, realizada entre julho e novembro de 1994.[2][1]

Soyuz TM-19
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Ага́т (Ágata)
Operadora Rosaviakosmos
Número de tripulantes 2
Base de lançamento Baikonur 1/5
Lançamento 1 de julho de 1994
12:24:50 UTC[1]
Baikonur, Casaquistão
Aterrissagem 4 de novembro de 1994
11:18:25 UTC[1]
Distrito de Zharkain
Órbitas 1993[1]
Duração 125d 22h 53min 35s[1]
Altitude orbital 350 - 350 km[1]
Inclinação orbital 51.6º[1]
Imagem da tripulação
Malenchenko e Musabayev
Malenchenko e Musabayev
Navegação
Soyuz TM-18 patch.png Soyuz TM-18
Soyuz TM-20 Soyuz TM-20 patch.png

TripulaçãoEditar

[2][1]

Lançados
Posição Cosmonauta
Comandante   Yuri Malenchenko
Engenheiro de voo   Talgat Musabayev
Aterrissaram
Posição Cosmonauta Duração Lançou na
Comandante   Yuri Malenchenko 125d 22h 53m 35s Soyuz TM-19
Engenheiro de voo   Talgat Musabayev
Cosmonauta-pesquisador   Ulf Merbold 31d 12h 35m 55s Soyuz TM-20

Parâmetros da MissãoEditar

[2][1]

A missãoEditar

O comandante russo Malenchenko e o engenheiro de voo cazaque Musabayev, ainda inexperientes em voos espaciais, eram para terem sido lançados com o cosmonauta veterano Gennadi Strekalov, que teria retornado à Terra com Viktor Afanasyev e Yuri Usachev na Soyuz TM-18 após ter passado alguns dias na estação espacial Mir.[2][1]

Entretanto, o cancelamento de uma das duas naves de carga Progress-M marcadas para reabastecer a Mir, durante a estada da tripulação 'Agat' significava que o lugar de Strekalov na Soyuz TM-19 teria que ser carregado com suprimentos. O resultado foi um voo incomum com apenas pilotos novatos.[2][1]

O acoplamento ocorreu sem nenhum incidente em 3 de julho. Em 3 de novembro Musabayev, Malenchenko, e Merbold entraram na Soyuze e se afastaram 190 m da Mir. Então ativaram o sistema de aproximação automática Kurs, que uniu com sucesso a nave à estação novamente. Os cosmonautas então se transferiram de volta à Mir. O teste foi feito devido a dificuldades encontradas pelas Soyuz TM-20 e Progress M-24 durante suas aproximações automáticas. A separação e reentrada da nave ocorreram no dia seguinte sem nenhum incidente.[2][1]

Feitos da MissãoEditar

[2][1]

  • Acoplou-se com a estação Mir
  • Trocou parte da tripulação
  • Conduziu experimentos médicos
  • Conduziu experimentos com materiais
  • Ambos os cosmonautas realizaram atividades extra-veiculares para reparar a isolação externa da estação
  • Primeira aterrissagem manual de uma nave de carga Progress

NotasEditar

Os cosmonautas e o doutor Valeri Polyakov (que chegou na Soyuz TM-18) se tornaram o décimo sexto grupo residente; uma série de problemas técnicos com a estação surgiram durante esta missão, necessitando de uma aterrissagem manual de suprimentos por Malenchenko, que não havia sido tentada antes.[2][1]

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c d e f g h i j k l m n Joachim Becker e Heinz Janssen (20 de abril de 2018). «Soyuz TM-19». SPACEFACTS. Consultado em 22 de julho de 2019 
  2. a b c d e f g h Mark Wade. «Soyuz TM-19». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 22 de julho de 2019 

Ligações externasEditar

Precedido por
STS-59
Voos tripulados
Sucedido por
STS-65


Voos tripulados à Mir  

Soyuz T-15 | Soyuz TM-2 | Soyuz TM-3 | Soyuz TM-4 | Soyuz TM-5 | Soyuz TM-6 | Soyuz TM-7 | Soyuz TM-8 | Soyuz TM-9 | Soyuz TM-10 | Soyuz TM-11 | Soyuz TM-12 | Soyuz TM-13 | Soyuz TM-14 | Soyuz TM-15 | Soyuz TM-16 | Soyuz TM-17 | Soyuz TM-18 | Soyuz TM-19 | Soyuz TM-20 | Soyuz TM-21 | STS-71 | Soyuz TM-22 | STS-74 | Soyuz TM-23 | STS-76 | Soyuz TM-24 | STS-79 | STS-81 | Soyuz TM-25 | STS-84 | Soyuz TM-26 | STS-86 | STS-89 | Soyuz TM-27 | STS-91 | Soyuz TM-28 | Soyuz TM-29 | Soyuz TM-30