Spiennes

Spiennes é uma vila na região da Valônia, na cidade de Mons, na Bélgica.

Pix.gif Minas Neolíticas de Spiennes *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Spiennes1.jpg
Secção das minas em Spiennes
País  Bélgica
Tipo Cultural
Critérios i, iii, iv
Referência 1006
Região** Europa e América do Norte
Coordenadas 50° 25′ 50,8″ N, 3° 58′ 43,6″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 2000  (24ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Mundialmente conhecida pelas minas neolíticas[1], inscritas como Patrimônio Mundial da UNESCO, desde 2000. Foram inscritas pro serem "a maior e mais antiga concentração de minas antigas da Europa" além de ter sido citado o nível de desenvolvimento tecnológico humano que demonstrou como justificativa para sua inclusão.[2]

Minas Neolíticas de Spiennes

As minas cobrem cerca de 100 hectares subterrâneos, sob Mons e são interessantes porque mostram a transição entre a mineração aberta e a subterrânea em alguns nódulos. Os nódulos foram extraídos usando-se pinças de chifre de cervo. As rochas foram transformadas em peças em formato de eixos e finalmente polidas em um estágio final.

O material bruto era retirado de uma ampla área e depois polido e levado ao destino final. O polimento endurecia o produto final, fazendo os eixos durarem mais. Os eixos eram usados inicialmente para limpar florestas durante o Período Neolítico inicial, e para esculpir a madeira com aplicações estruturais, como cabanas e canoas.

Outros sítiosEditar

Este sítio é comparado a Grimes Graves e Cissbury na Grã-Bretanha, que também eram minas de sílex. Há muitas localidades na Bretanha com rochas ígneas ou metamórficas de grão fino, como Langdale, Penmaenmawr e Tievebulliagh.

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Spiennes

Referências

  1. «Neolithic Flint Mines of Petit-Spiennes : Official web site». Consultado em 16 de dezembro de 2007. Arquivado do original em 31 de dezembro de 2007 
  2. «Neolithic Flint Mines at Spiennes (Mons)». UNESCO. 2000. Consultado em 16 de março de 2007