Abrir menu principal

Wikipédia β

Espinafre

espécie de planta
(Redirecionado de Spinacia oleracea)

Espinafre (Spinacia oleracea) é uma erva rasteira originária do centro e sudoeste da Ásia, pertencente à família das amarantáceas, cujas folhas são comestíveis. É uma planta anual (raramente bianual), que cresce até cerca de 30 cm de altura. O espinafre pode sobreviver durante o inverno em zonas temperadas. As folhas são alternadas, simples, de ovaladas a trihduhgufdhgues na base, muito variáveis em tamanho, desde 2–230 cm de extensão e 1–15 cm de largura, com folhas maiores na base da planta e menores no topo.

Como ler uma caixa taxonómicaEspinafre
Spinacia oleracea na época de floração

Spinacia oleracea na época de floração
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Caryophyllales
Família: Amaranthaceae
Subfamília: Chenopodioideae
Género: Spinacia
Espécie: S. oleracea
Nome binomial
Spinacia oleracea
L.

No Brasil, espinafre é o nome popular da planta Tetragonia (Aizoaceae), parecida ao verdadeiro espinafre, mas pertence a uma outra família botânica.

Índice

EtimologiaEditar

"Espinafre" é oriundo do termo árabe isbinakh[1].

Valor nutricionalEditar

Os Espinafres na cultura popular e controvérsiasEditar

O Marinheiro Popeye, figura clássica da banda desenhada (história em quadrinhos, no Brasil), faz frequente recurso dos espinafres, ficando mais forte fisicamente após o seu consumo. Isto seria explicado, em parte, pelo popularmente referido grande conteúdo em ferro dos espinafres, que em verdade não é muito diferente de outros vegetais.[2]

O vegetal tem ainda um alto índice de ácido oxálico, que inibe a absorção e um bom aproveitamento desse mineral pelo organismo. Estudos mostram também que o ácido oxálico do espinafre pode interferir na absorção do cálcio presente em leites e seus derivados. Também é possível que o consumo de grandes quantidades de espinafre pode causar um efeito tóxico na pessoa que o ingere.[3] O ácido oxálico se degrada em altas temperaturas.

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 705.
  2. Tom P. Coultate (2009). Food: The chemistry of it´s components (em inglês) quinta ed. [S.l.]: Royal Society of Chemistry. 488 páginas. ISBN 978-0854041114 
  3. http://www.portalverde.com.br/alimentacao/perigos/espinafre.htm

Ligações externasEditar