Abrir menu principal

A tartaruga leopardo (Stigmochelys pardalis) é uma espécie de tartaruga[1] grande e marcadamente atrativa encontrada nas savanas do leste e sul da África, do Sudão até o sul da Província do Cabo. É o único membro do gênero Stigmochelys, embora no passado fosse comumente colocado em Geochelone.[2]


Os padrões de casca desaparecem em espécimes maduros

Taxonomia e etimologiaEditar

A colocação filogênica da tartaruga leopardo foi sujeita a várias revisões. Diferentes autores o colocaram em "Geochelone" (1957), "Stigmochelys" (2001), "Centrochelys" (2002) e "Psammobates" (2006). Mais recentemente, o consenso parece ter se estabelecido em "Stigmochelys", um gênero monotípico.[2][1][3] Houve um debate considerável sobre a existência de duas subespécies, mas trabalhos recentes não apóiam essa distinção.[3]

Distribuição e habitatEditar

Amplamente distribuído pelas regiões áridas e savanas do leste e sul da África, estendendo-se do Sudão do Sul e da Somália, passando pela África Oriental até a África do Sul e Namíbia. A espécie geralmente está ausente das regiões de floresta úmida da África Central. Nessa faixa, a tartaruga leopardo ocupa os habitats mais variados de qualquer tartaruga africana, incluindo pradarias, arbustos de espinhos, matagais micos e savanas. Eles podem ser encontrados em altitudes que variam do nível do mar a 2900 metros.[2][3]

GaleriaEditar

Referências

  1. a b Fritz (2007)
  2. a b c Turtle Taxonomy Working Group (2014)
  3. a b c Baker (2015)

BibliografiaEditar

Leitura complementarEditar

Ligações externasEditar