Subespécie

Na classificação biológica, o termo subespécie[1][2] se refere a uma de duas ou mais populações de uma espécie vivendo em subdivisões diferentes da distribuição da espécie e variando umas das outras por características morfológicas.[3][4] Uma única subespécie não pode ser reconhecida independentemente: uma espécie é reconhecida como não tendo nenhuma subespécie ou pelo menos duas, incluindo qualquer uma que esteja extinta.

Em zoologia, de acordo com o Código Internacional de Nomenclatura Zoológica, a subespécie é a única classificação taxonômica abaixo daquela das espécies que podem receber um nome. Em botânica e micologia, de acordo com o Código Internacional de Nomenclatura para Algas, Fungos e Plantas, outras categorias infra-específicas, como variedade, podem ser nomeadas. Em bacteriologia e virologia, sob a nomenclatura bacteriana padrão e nomenclatura de vírus, existem recomendações, mas não requisitos estritos para o reconhecimento de outras classificações infra-específicas importantes.

Um taxonomista decide se deve reconhecer uma subespécie. Um critério comum para reconhecer duas populações distintas como subespécies, em vez de espécies completas, é a capacidade delas de cruzar, mesmo que alguns filhotes machos sejam estéreis.[5] Na natureza, as subespécies não cruzam devido ao isolamento geográfico ou seleção sexual. As diferenças entre as subespécies são geralmente menos distintas do que as diferenças entre as espécies.

Referências

  1. Aulete 2019.
  2. Michaelis 2019.
  3. Mayr, E. (1982). «Of what use are subspecies?». The Auk. 99 (3): 593−595 
  4. Monroe, B. L. (1982). «A modern concept of the subspecies». The Auk. 99 (3): 608−609 
  5. «Species - Speciation». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2021 

BibliografiaEditar