Abrir menu principal
Sufjan Stevens
Sufjan Stevens, alado, tocando banjo no Pabst Theater em 2006.
Informação geral
Nascimento 1 de julho de 1975 (44 anos)
Local de nascimento Detroit, Michigan
País  Estados Unidos
Gênero(s) indie folk
indie pop
pop barroco
eletrônica
Ocupação(ões) Músico
Cantor
Compositor
Instrumento(s) Vocal
Guitarra
Baixo
Banjo
Xilôfono
Vibrafone
Corne inglês
Oboé
Bateria
Flauta doce
Período em atividade 1999 - atualmente
Gravadora(s) Asthmatic Kitty
Sounds Familyre
Orchard
Afiliação(ões) Cryptacize
Danielson Family
Denison Witmer
Marzuki
My Brightest Diamond
Rosie Thomas
The Welcome Wagon
The National
Nico Muhly
Bryce Dessner
St. Vincent
Página oficial Site no Asthmatic Kitty

Sufjan Stevens (Detroit, 01 de julho de 1975) é um cantor, compositor e músico norte-americano. Lançou seu primeiro álbum A Sun Came em 1999, mas só ganhou notoriedade com Greetings from Michigan em 2003, um álbum conceitual sobre o estado americano natal de Stevens, que recebeu diversos elogios da crítica especializada.[1]

Seu maior sucesso comercial e de crítica veio com Come on Feel the Illionoise (2005), baseado no estado de Illinois[2], que chegou a ficar em primeira colocação no Top Heatseekers da Billboard, e é frequentemente citado como um dos melhores do século XXI.[3] Outras obras notáveis incluem os álbuns Seven Swans (2004), The Age of Adz (2010) e Carrie and Lowell (2015). Contribuiu com a trilha sonora do filme Call Me by Your Name (2017), sendo indicação ao Oscar de Melhor Canção Original por Mistery of Love.[4]

Em seus trabalhos, Stevens costuma abordar temas da fé cristã[5], com canções influenciadas pelo imaginário bíblico (como em Seven Swans), ou discutindo temas como moralidade, graça, redenção e pecado. É também multi-instrumentista, fazendo o uso de diversos instrumentos em suas composições, tocando ele mesmo muitos deles.

Início da vidaEditar

Stevens nasceu em Detroit, Michigan, onde ele viveu até os nove anos de idade. Ele foi criado por seu pai Rasjid e sua madrasta Pat, e apenas ocasionalmente visitava sua mãe, Carrie, no estado de Oregon, após ela se casar com seu marido Lowell. Stevens possui Master of Arts pela The New School, e tinha um grande interesse em literatura durante sua formação chegando a planejar escrever um romance, no entanto decidiu se dedicar apenas a escrita de canções.[6]

Apesar de seu nome de batismo ser de origem persa, anterior ao povo árabe, tratando-se de uma referência histórica pré-islâmica, i.e. Abu Sufyan ibn Harb', أَبُو سُفيَان بن حَرب,‎ († 652), Stevens cresceu em um ambiente religioso ecumênico e liberal.

CarreiraEditar

Ele começou sua carreira como membro de Marzuki, uma banda folk rock de Holland, Michigan. Durante sua graduação, Stevens escreveu e gravou A Sun Came, que foi lançado pelo selo da Asthmatic Kitty Records, fundada por ele com a ajuda de seu padastro Lowell, pelo qual ele lançou todos os seus álbuns posteriores. Durante o seu mestrado, ele compôs e gravou seu segundo álbum, Enjoy Your Rabbit, baseado nos signos chineses do zodíaco e com um estilo mais próximo da música eletrônica. O seu primeiro sucesso veio com Greetings from Michigan em 2003, cujas as canções foram inspiradas pela geografia e cultura do estado natal de Stevens, que recebeu elogios da crítica.

Michigan também foi o primeiro lançamento de um projeto intitulado "Fifty States Project", que consistia no lançamento de um álbum sobre cada um dos estados americanos. O seu quarto álbum, Seven Swans é composto por várias faixas em estilo low folk com uma forte temática cristã, abordando abertamente a de Stevens. A obra recebeu elogios da crítica, e é frequentemente citado como um dos melhores de música cristã contemporânea, junto com The Joshua Tree do U2.[7]

O quinto lançamento de Stevens, Come on Feel the Illinoise, foi uma continuação do projeto dos cinquenta estados, dessa vez se inspirando em Illinois. O álbum foi classificado pelo agregador Metacritic como o mais bem avaliado do ano[8] e é comumente citado com um dos melhores da década. Foi também sucesso de público chegando a ficar em primeira colocação no Top Heatseekers da Billboard, sendo a faixa Chicago um dos maiores sucessos da carreira de Stevens, aparecendo como encerramentos de diversos shows dele, e fazendo parte da trilha sonora do filme Pequena Miss Sunshine (2005) e da abertura da série The Politician (2019).

Após o lançamento de Illinoise, Stevens abandonou o "Fifty States Project" declarando ser na verdade uma brincadeira. Seu próximo lançamento, Song for Christmas, é constituído por uma série de canções com temáticas natalinas, sendo algumas originais escritas pelo próprio Stevens, e a maior parte das composições apresentando um pano de fundo cristão; o projeto contou com a ajuda do ministro episcopal Vitto Aiutto, amigo pessoal de Stevens. Em 2009, Stevens começou a cantar novas canções em sua Turnê de Outono -- All Delighted People, Impossible Soul, Too Much e Age of Adz, e no ano seguinte ele lançou The Age of Adz, representando um salto em sua carreira, com músicas experimentais e num estilo eletrônico. A faixa Impossible Soul, que tem a duração de vinte e cinco minutos e ocupa um terço da duração total do álbum, recebeu elogios da crítica, mas a obra como um todo teve recepção mista -- especialmente devido a natureza de suas experimentações.[9] O álbum é também marcado por um forte componente autobiográfico com canções que expressam sentimentos e anseios artísticos de Stevens.

O seu lançamento mais recente, Carrie and Lowell em 2015, marcou seu retorno para a música folk e numa estrutura mais tradicional. Aclamado, é considerado um dos seus melhores trabalhos até a data[10], chegando a ser citado dentre os melhores do século XIX.[11] A obra é inspirada nas experiencias pessoais de Stevens com sua mãe, Carrie, que era esquizofrênica e bipolar. Apesar de ter abandonado o projeto dos cinquenta estados, muitos críticos apontaram o álbum como uma homenagem ao estado de Oregon.[12] Em 2017, contribuiu com a trilha sonora do filme Call Me by Your Name, com as canções Visions of Gideon e Mistery of Love, sendo indicado ao Oscar de Melhor Canção Original pela segunda. Também fez parte do projeto Planetarium junto com Bryce Dessner da banda The National, o baterista James McAlister, e o compositor Nico Muhly. Em 2019, lançou duas músicas no Youtube em homenagem ao mês do orgulho LGBTQ -- Love Yourself e With My Whole Heart.

DiscografiaEditar

  • A Sun Came (2000)
  • Enjoy Your Rabbit (2001)
  • Greetings froom Michigan (2003)
  • Seven Swans (2004)
  • Come on Feel the Illionoise (2005)
  • The Avalanche (2006)
  • Songs for Christmas (2006)
  • Run Rabbit Run (2009)
  • The BQE (2009)
  • All Delighted People EP (2010)
  • The Age Of Adz (2010)
  • S / S / S - Beak & Claw (2012)
  • Sisyphus - Sisphus (2014)
  • Carrie & lowell (2015)
  • Planetarium (2017)

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Sufjan Stevens: Greetings from Michigan Review». pitchfork.com/. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  2. «Illinois by Sufjan Stevens Reviews». www.metacritic.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  3. «100 Best Albums of 2000s - Illinois Sufjan Stevens». www.rollingstone.com/. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  4. «The bracing sorrow of Sufjan Steven´s Oscar Performance». newyorker.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  5. «Sufjan Stevens: Seven Swans Review». pitchfork.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  6. «Sufjan Stevens's Musical States of Mind». washingtonpost.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  7. «How Sufjan Stevens Subverts the Stigma of Christian Music». www.theatlantic.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  8. «Best Music 2005». metacritic.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  9. «Sufjan Stevens The Age of Adz Review». www.bbc.co.uk. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  10. «Sufjan Stevens Just Proved He's So Much More Than a Musician». www.mic.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  11. «The 100 best albums of the 21st century». www.theguardian.com. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  12. «Sufjan Stevens' new record 'Carrie & Lowell' is an ode to Oregon (interactive map)». www.oregonlive.com. Consultado em 27 de outubro de 2011