Abrir menu principal

Susana e o Presidente

filme de 1951 dirigido por Ruggero Jacobbi
(Redirecionado de Suzana e o Presidente)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Suzana e o Presidente
 Brasil
1951 •  pb •  67 min 
Direção Ruggero Jacobbi
Produção Companhia Cinematográfica Maristela
Roteiro Gino De Santis
Ruggero Jacobbi
Alfredo Palácios
Elenco Vera Nunes
Orlando Vilar
Género comédia romântica
Companhia(s) produtora(s) Maristela
Lançamento 1951
Idioma língua portuguesa
Página no IMDb (em inglês)

Suzana e o Presidente é um filme brasileiro de comédia produzido em 1951 pela Companhia Cinematográfica Maristela, em São Paulo e dirigido por Ruggero Jacobbi. Baseado no filme italiano La Segretaria per tutti, de 1932.[1] Números musicais com Neide Fraga e Arrelia. No clímax do filme, cenas de uma partida de futebol com grandes jogadas (inclusive uma bicicleta) e gols de Leônidas da Silva, o "diamante negro". O diretor e a atriz Vera Nunes, repetiriam a parceria na televisão, trabalhando na série "As aventuras de Suzana" (1954).[2]

ElencoEditar

SinopseEditar

Suzana é uma moça do interior que resolve vir trabalhar em São Paulo depois de uma desilusão amorosa. Vai morar na Pensão Primavera de Dona Olga (conforme uma cena, localizada na rua Francisco Rodrigues, que existe realmente e que fica no bairro do Jaçanã, onde também ficava localizado o Estúdio da Maristela), exclusiva para moças. Usando de alguns truque que aprendera com as companheiras de quarto, Suzana consegue um emprego na CFS - Companhia Federal de Seguros, mas começa a sofrer o assédio de seu chefe, o Doutro Gratiliano. Ao não ceder, recebe uma carga extra de trabalho. Na saída, tromba com o presidente, Roberto, que se faz passar por um empregado comum e se oferece para ajudá-la. Roberto começa a namorar com a moça e continua a farsa, com a ajuda do recepcionista trapalhão Genarino. Mas Roberto também está preocupado com o time de futebol da companhia que disputa um campeonato amador, e manda chamar o ex-profissional Leônidas da Silva para ajudar na recuperação.

Referências

Ligações externasEditar