A tumba TT320 (também denominada DB320) está situada junto a Deir Elbari, na necrópole de Tebas, defronte a Luxor, Egito. Foi um esconderijo extraordinário que continha os restos de múmias e o equipamento fúnebre de mais de cinquenta faraós, rainhas, familiares e de vários nobres.

Entrada da TT320.

Utilização da tumbaEditar

 
Localização da TT320 em Deir Elbari
 
Translado dos restos descobertos na tumba

A tumba foi construída para o sumo sacerdote de Amon Pinedjem II, suas esposas Isetenjebe e Nesjons e outros membros de sua família. Pinedjem II morreu ca. 969 a.C., durante uma época de declínio do poder egípcio, o Terceiro Período Intermediário. Neste tempo as tumbas de dinastias anteriores eram vulneráveis ao saque e muitas múmias reais foram trasladadas para este local a fim de protegê-las.

DescobrimentoEditar

A tumba foi descoberta em 1860 por uma família local, a de Abdel Raçul, que a manteve oculta vendendo parte dos objetos no mercado negro de antiguidades. As investigações dirigidas pelo egiptólogo Gaston Maspero localizaram a fonte destes artigos em 1881, e encarregaram Émile Brugsch de uma inspeção urgente da tumba. Realizada em apenas 48 horas, não foram feitas fotos nem anotações e, em consequência, grande parte de sua condição foi perdida.

Lista de múmiasEditar

e outras oito múmias não identificadas.[1]

Referências

  1. Uma das oito múmias, chamada homem desconhecido E, foi estudada por Bob Brier, que opina que poderia corresponder a Pentewere, um dos filhos de Ramessés III.

Ver tambémEditar

  • KV35: esconderijo na tumba de Amenhotep II.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre TT320