Abrir menu principal

A Taça Estado de São Paulo mais conhecida como Taça São Paulo, foi criada pela Federação Paulista de Futebol no começo dos anos 60, para incentivar e manter os clubes que estavam fora de competições em atividade, e ter a oportunidade de jogarem com clubes da capital. Ela foi disputada esparsamente até o ano de 1985, e só participavam clubes paulistas.

Em 1962 e 1973 participaram todos os clubes, e 1970 só participaram os grandes clubes.

Em 1979, 1980 e 1985 somente os clubes do interior.

Índice

CampeõesEditar

Ano Campeão Vice-Campeão
1962  
Corinthians
 
Santos
1970  
Santos
 
Palmeiras
1973  
Portuguesa
 
Palmeiras
1979  
Internacional
1980  
Sertãozinho
1985  
São Bento

1962Editar

O torneio foi idealizado neste ano, em virtude dos preparativos para a Copa do Mundo daquela temporada. Um total de 32 clubes das duas principais divisões participaram.

É considerada, ao lado do Torneio do Povo de 1971, o título mais importante do Corinthians no período do jejum de 23 anos sem Campeonato Paulista.

O jornal O Estado de S. Paulo dá bastante destaque ao título na sua edição de 22 de junho de 1962.[1]

A campanha corintiana

15/04/1962 Portuguesa Santista 0 x 1 Corinthians

22/04/1962 Corinthians 5 x 0 Portuguesa Santista

05/05/1962 Taubaté 0 x 4 Corinthians

10/05/1962 Corinthians 3 x 0 Taubaté

27/05/1962 São Paulo 2 x 0 Corinthians

03/06/1962 Corinthians 5 x 1 São Paulo

07/06/1962 Ferroviária (Araraquara) 2 x 0 Corinthians

10/06/1962 Corinthians 4 x 0 Ferroviária (Araraquara)

16/06/1962 Corinthians 3 x 1 Santos

21/06/1962 Santos SP 3 X 3 Corinthians

A campanha santista

15/04/1962 – Santos 3 x 1 Ponte Preta

18/04/1962 – Ponte Preta 3 x 3 Santos

06/05/1962 – Corinthians-PP 2 x 1 Santos

13/05/1962 – Santos 3 x 1 Corinthians-PP

23/05/1962 – Portuguesa 1 x 2 Santos

26/05/1962 – Santos 2 x 0 Portuguesa

07/06/1962 – Santos 2 x 1 Comercial

10/06/1962 – Comercial 1 [0] x [0] 0 Santos

  • jogo extra -- 13/06/1962 – Santos 2 [1] x [0] 2 Comercial

16/06/1962 – Corinthians 3 x 1 Santos

21/06/1962 – Santos 3 x 3 Corinthians

1970Editar

O torneio de 1970 [1], foi disputado apenas pelas equipes grandes do Estado de São Paulo, em turno e returno, sendo que o Santos somou mais pontos e sagrou-se campeão.

Classificação Final
Time Pts J
1 Santos 11 8
2 Palmeiras 9 8
3 Portuguesa 8 8
4 São Paulo 6 8
5 Corinthians 6 8
Pts – Pontos ganhos; J – Jogos; V - Vitórias;

1973Editar

É a segunda edição mais importante e de maior amplidão, depois da primeira. Aconteceu em virtude da paralisação do Campeonato Estadual daquele ano, causada pelas excursões da seleção brasileira em outros continentes.

O título foi conquistado pela Associação Portuguesa de Desportos, que naquele mesmo ano seria um dos dois campeões paulistas, em decisão extremamente polêmica.

O torneio teve grande repercussão popular e dedicação dos clubes.

A final

01/07

Portuguesa D 3x0 Palmeiras

Local: Pacaembu

Árbitro: Oscar Scolfaro

Renda: Cr$ 255.914,00

Público: 29.600

Gol: Wilsinho 12' e 55' e Enéas 43'  

APD: Zecão; Cardoso, Pescuma, Calegari e Isidoro; Badeco e Basílio; Xaxá (Helinho),  Enéas, Cabinho (Tatá) e Wilsinho.

Técnico: Oto Glória

SEP: Raul Marcel; Eurico, João Carlos, Alfredo e Celso; Dudu (Zé Carlos) e Ademir da Guia; Edu, Milton (Fedato), César e Pio.

Técnico: Osvaldo Brandão

1985Editar

Em 1985 o torneio foi disputado por 64 [2]equipes do interior do estado representando a 1ª, 2ª e 3ª Divisões do futebol profissional da FPF, divididas em 16 grupos de 4 equipes cada, que jogavam em turno e returno dentro do grupo, classificando-se para a segunda fase o primeiro de cada grupo. Nesta ocasião o São Bento sagrou-se campeão, em vitória sobre o XV de Jaú. Duas curiosidades importantes são de que o São Bento, tornou-se o primeiro campeão do Brasil do ano de 1985, e que o torneio exigia em seu regulamento, a inscrição de pelo menos quatro atletas das categorias de base, sendo, no mínimo dois aproveitados no time titular em cada jogo[3]. Com a presença do Sr. José Maria Marín, Presidente da FPF que veio à Sorocaba cumprimentar o presidente do São Bento, Sr. Lázaro Agostinho de Lima pela conquista do campeonato e promover um jogo para entrega das Faixas e Troféu conquistado pelo Alvi-Celeste sorocabano.


Último jogo do grupo:

Quarta-Feira, 17 de abril de 1985 São Bento   0 - 0   XV de Jaú Estádio Municipal Walter Ribeiro, Sorocaba, SP  
Público: 479
Renda: Cr$ 1,386 00
Árbitro: Donato Roberto Forcela
17:00
Jornal Cruzeiro do Sul[4]

São Bento: Dorival; Paulinho Pereira (Edson), Nildo, Geraldo e Donizeti (Augusto); Cacau, Hamílton e Biquinha(Viana); Antônio Carlos (Américo), Nivaldo e Solano.
XV de Jaú: Marcos; Milton, Edvaldo, Marcelo e China (Felício); Dinei, Raimundo e Adriano; Burriguel (Prudêncio), Lúcio e Valtinho (Osmar Volpato).

     
 
 
São Bento
     
 
 
XV de Jaú

Ver tambémEditar

Referências

  1. RSSSFutebol Brasil. «Taça São Paulo de 1970». Consultado em 10 de março de 2013 
  2. Jornal Cruzeiro do Sul. «Resultados da primeira rodada». Consultado em 10 de março de 2013 
  3. Jornal Cruzeiro do Sul. «Estréia do São Bento será no sábado contra o Ituano». Consultado em 10 de março de 2013 
  4. Jornal Cruzeiro do Sul. «São Bento e XV de Jaú jogam mal e só empatam». Consultado em 17 de março de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 

Ligações externasEditar