Abrir menu principal

Teclado (instrumento musical)

(Redirecionado de Teclado (música))
Layout de um teclado exibindo as três oitavas
As teclas de um teclado.

O teclado é um instrumento musical de teclas temperado, no qual se executam melodias e notas, formando uma harmonia. É composto por um conjunto de teclas adjacentes pretas e brancas, que quando pressionadas produzem os sons[1].

Alguém que toque teclado chama-se teclista (português europeu) ou tecladista (português brasileiro). [2]

O número de teclas pretas e brancas nos teclados atuais podem variar de acordo com o fabricante. Por padrão, os teclados arranjadores da Yamaha e da Casio vem com 61 teclas, (36 brancas e 25 pretas).

O dia do tecladista é comemorado no dia 30 de abril, na mesma data em que se comemora o dia do pianista e o dia do Jazz.

Índice

CategoriasEditar

Existem cinco diferentes categorias ou tipos de teclados musicais eletrônicos:

ArranjadoresEditar

São teclados com som próprio que possuem várias opções de timbres ou acompanhamentos musicais automáticos, no qual a memória do teclado simula uma banda em diversos estilos musicais (pop, jazz, rock, balada, samba, bossa nova, dance, e muitos outros), onde se pode gravar,na memória do teclado, timbres e acompanhamentos musicais por parte rítmica (bateria), baixo, strings, cordas (violão, guitarra), metais (trompete, trombone, etc. São mais utilizados por músicos em solo (sem banda) ou por iniciantes, pelo fato de serem teclados mais baratos e sem alguns recursos profissionais, como edição e adição de efeitos em timbres e outros, recursos estes que estão presentes em sintetizadores e principalmente em workstations. No mercado encontram-se predominantemente os modelos de 61 teclas.

SintetizadoresEditar

 Ver artigo principal: Sintetizador

Possuem recursos de edição de timbres (alteração de frequências, modulação, efeitos, etc.), com isso criando novos timbres (sons). Eles não possuem acompanhamentos automáticos (como nos arranjadores e workstations) e nem som próprio, necessitam de outros equipamentos para poderem emitir som. Os primeiros sintetizadores foram fabricados na década de 70, eles são raros e bastante valorizados na atualidade, podendo atingir elevados preços no mercado.

WorkstationsEditar

São os teclados mais completos, por possuírem as funções das demais categorias de teclados, são características deles possuírem o(s) HD com extenso banco de timbres, síntese de sons e sequenciadores para composição, arranjos de partes musicais ou peças musicais completas. Geralmente acompanham também a função de sampler. São frequentemente usados em estúdios e são alvos de músicos mais profissionais, que procuram muita qualidade. No mercado predominam as opções de 76 e geralmente 88 teclas.

Teclados ControladoresEditar

São teclados com diferente número de teclas, na maioria das vezes não possuem timbres, que tem a finalidade de controlar outros instrumentos digitais através de MIDI (comunicação entre instrumentos digitais), controla uma bateria eletrônica, computadores, módulos de som, etc.

Piano DigitalEditar

Apesar do nome, é um teclado que tenta se assemelhar ao máximo com um piano de cauda, mas por outro lado compacto e moderno, daí se veio o nome "piano digital". Não possuem acompanhamentos rítmicos, mas possuem som próprio e geralmente uma pequena variedade de timbres. São mais comuns no mercado os modelos de 88 teclas.

Exemplos de instrumentos de tecladosEditar

Outros usosEditar

 
Teclado para compor mensagens patenteado pela Siemens, usado na Rússia em 1900.

O teclado, por ser um equipamento eletrônico, tem a capacidade de produzir variados tipos de sons e auxiliar tanto as partes melódicas como as de percussão e harmonia, alguns teclado incorporam programação com mais de mil tipos de sons diferentes, como instrumentos de percussão, melodias sintetizadas e instrumentos musicais antigos. Alguns teclados também possui capacidade para captar sons externos, modificá-los e reproduzi-los.

Também foi utilizado para fins não musical como uma máquina similar ao telégrafo criado por George m. Phelps em 1859, que reproduzia mensagens através dos sons.[3][4]

MarcasEditar

Atualmente existem inúmeras marcas de teclados musicais, que vão dos mais simples aos mais sofisticados com grande possibilidade de síntese de sons e arranjos musicais.

 
Tecladista profissional tocando harmonicamente assim o instrumento

Marcas mais conhecidas:

Referências

  1. Reimann, Hannah: Patent claim #6,020,549, 10 de agosto de 1998 (em inglês)
  2. Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
  3. George M. Phelps, U.S. Patent 0,026,003 Improvement in Telegraphic Machines, 1 de novembro de 1859
  4. The House Printing Telegraph (image)

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre instrumento musical é um esboço relacionado ao Projeto Música. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.