Abrir menu principal

Temas LGBT na mitologia greco-romana

Existem muitos temas LGBT na mitologia clássica, isto é, mitologia grega e mitologia romana, que possui diversas narrativas de histórias de amores entre seres do mesmo sexo. Esses mitos têm sido considerados fundamentalmente influentes na literatura ocidental LGBT, sendo constantemente adaptados, reepublicados e reescritos, e de fato suas figuras são muitas vezes vistas como ícones.[1] O lesbianismo, no entanto, quase não é encontrado nos mitos greco-romanos,[2] embora destaca-se o de Zeus (Artemis) e Calisto.[3]

A Morte de Jacinto (1801) por Jean Broc.

O deus patrono dos hermafroditas e travestis é Dionísio, deus gerado na coxa de Zeus, seu pai, depois de sua mãe morrer esmagada pela forma verdadeira de Zeus.[4] Também há deuses considerados patronos do amor entre homossexuais homens, como o amor da deusa Afrodite e os deuses em sua comitiva, tais como Eros, Himeros e Pothos.[5][6]

Eros também faz parte de uma trindade de deuses que desempenharam papéis nas relações homoeróticas, junto com Hércules e Hermes, que concedeu qualidades de beleza (e fidelidade), a força e a eloqüência, respectivamente, para os amantes do sexo masculino.[7] Na poesia de Safo, Afrodite é identificada como patrona das lésbicas.[5]

Temos também a história de Tirésias, adivinho cego da Aeona, que conhecia "os dois lados do amor/de Vênus" (tendo mudado de sexo duas vezes e vivido sete anos como mulher);[8] numa história retomada e preservada pelo poeta romano Ovídio em sua Metamorfoses, Júpiter e Juno discutem quem tem mais prazer sexual, o homem ou a mulher, ao que o deus diz que as mulheres sente maior prazer e Juno discorda, concordando, ambos, em pedir a opinião do adivinho que, dando razão à Júpiter ao afirmar que realmente as mulheres sentem maior prazer sexual que os homens, provoca a ira de Juno, que o cega.[9]

Histórias mitológicas sobre amor e/ou sexo entre figuras do mesmo sexo:

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. a b Pequigney, Joseph (2002). GLBTQ Enylcopedia, "Classical Mythology" Arquivado em 29 de novembro de 2014, no Wayback Machine.. New England Publishing Associates, p.1.
  2. Compton, p. 97, "Rome and Greece: Lesbianism"
  3. Downing, p.198
  4. «>> arts >> Subjects in the Visual Arts: Dionysus». glbtq. 19 de setembro de 2002. Consultado em 16 de julho de 2009. Arquivado do original em 12 de julho de 2009 
  5. a b Conner & Sparks (1998), p. 64, "Aphrodite"
  6. Conner & Sparks (1998), p. 133, "Erotes"
  7. Conner & Sparks (1998), p. 132, "Eros"
  8. Met. III, 323.
  9. Met. III, 335.
  10. a b Pequigney (2002), p.5
  11. Penczak (2003), p. 17
  12. As elegias de Propércio por Harold Edgeworth Butler, Eric Arthur Barbe; p277
  13. Gay studies from the French cultures: voices from France, Belgium, Brazil ... Por Rommel Mendès-Leite, Pierre-Olivier de Busscher; p.151
  14. a b c Pequigney (2002), p.2
  15. a b c d Pequigney (2002), p.4
  16. a b c Pequigney (2002), p.3
  17. Robert Aldrich, The seduction of the Mediterranean: writing, art, and homosexual fantasy‎, p.231.
  18. Madness unchained By Lee Fratantuono; p.139
  19. Classical mythology By Helen Morales; p.93
  20. Sotades By Herbert Hoffmann, p.16
  21. Ronald E. Pepin, The Vatican Mythographers, p.17
  22. Downing, p.198