Abrir menu principal

Hélio (mitologia)

Hélio
Cabeça de Hélio no museu arqueológico de Rodes, Grécia
Outro(s) nome(s) Helius, Sol (em latim)
Planeta Sol
Reino Urano
Morada Vive muito além do extremo oriente.
Clã Titãs
Arma(s) Uma Vara Dourada que a utiliza para guiar os cavalos para fazer o Sol nascer
Símbolo Carruagem Solar, Coroa solar.
Cônjuge(s) Egle, Selene, Perseis, Clímene, Neera, Rodes, Ceto e Atena.
Pais Hiperião e Teia
Irmão(s) Selene e Eos
Filho(s) Cárites, Horas, Faetonte, Pasifae, Eetes, Circe, Lampetia, Faetusa, os Helíados e as Helíades, Gorgo Aex, Astris, Icnaia, Selene, Telquines ou Coribantes.
Romano equivalente Sol Invicto

Hélio (em grego: Ἥλιος, "Sol", latinizado como Helius) é a personificação do sol na mitologia grega. Hélio é filho do titã Hiperião com a titânida Téa, e irmão da deusa Éos, personificação do alvorecer, e da deusa Selena, personificação da lua[1]. O equivalente de Hélio na mitologia romana é o deus Sol, mais especificamente o Sol Invicto.

Etimologia e derivaçõesEditar

É de Hélio veio o termo acadêmico heliolatria, que denota a adoração e subsequentes cultos ao sol e a deidades solares, independente de origem ou nacionalidade.[2]

Também de Hélio veio a inspiração para o nome do elemento químico hélio, o segundo elemento químico mais abundante no universo.

Mitos e AtributosEditar

Hélio é representado coroado por uma auréola solar. É casado com Perseis, filha de Oceano e Tétis[3]. Com ela, Hélio teve vários filhos, entre os quais Eetes[4][5], Circe [4][5][6], Perses[5] e Pasífae[4][5], que se casou com o Rei Minos de Creta[4][7]. Hélio com Clímene teve sete filhas, as helíades, e um filho, Faetonte[8]. Higino também dá uma versão alternativa, na qual Faetonte é tataraneto de Hélio[9].

Com o passar do tempo, Hélio é cada vez mais identificado com o deus Apolo; no entanto, apesar do sincretismo, foram muitas vezes vistos como dois deuses distintos (Hélios era um deus menor, enquanto Apolo é deus olímpico).

O Carro do SolEditar

Hélio circunda a terra no assim-chamado carro do sol, cavalgando o céu até o oceano para banhar os cavalos, dando início à noite. Nada no universo lhe escapa da vista, motivo que até os deuses o conjuram para atuar como testemunha em importantes eventos.

Segundo o poeta romano Ovídio, o carro do sol de Hélio é uma carruagem, por vezes representada como uma biga, puxada por quatro cavalos de fogo, cujos nomes variam. Segundo o próprio, os nomes são Piro, Éous, Éton e Flégon.[10]Já segundo Eumélo de Corinto, o nome dos machos são Éous e Etíope, e o das fêmeas, que são unidas por um jugo, são Bronte, a trovoada; e Estérope, o relâmpago.[11]

Referências

  1. Hesíodo, Teogonia, 371-374
  2. «heliolatria in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa». 2003–2019. Consultado em 25 abr. 2019 
  3. Hesíodo, Teogonia, 357, Os Deuses Titãs
  4. a b c d Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.9.1
  5. a b c d Higino, Fabulae, Prefácio
  6. Hesíodo, Teogonia, 1011. Neste texto, que trata dos filhos de Odisseu, Circe é dada como filha de Hélio, sem fazer menção à sua mãe
  7. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 3.1.2
  8. Higino, Fabulae, CLII A, Faetonte
  9. Higino, Fabulae, CLIV, Faetonte segundo Hesíodo
  10. «Gaius Julius Hyginus» (em inglês) 
  11. «Helios» (em inglês) 

Ligações externasEditar

  • Dictionnaire culturel de la mythologie gréco-romaine, Agusta-Boularot, Sandrine - Buffard-Moret, Brigitte - Collognat-Barès, Annie, Sandrine Agusta-Boularot, Brigitte Buffard-Moret, Annie Collognat et al., sous la direction de René Martin
  Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.